TV Mundo Maior Pensamento original de Allan Kardec - Livre Pensamento - TV Mundo Maior

Pensamento original de Allan Kardec – Livre Pensamento

Pensamento original de Allan Kardec – Livre Pensamento


Programas:
Livre Pensamento
Data: 27/06/2018
Temas: Programas

Paulo Henrique de Figueiredo e Claudio Palermo mostram alguns dos pensamentos originais de Allan Kardec, publicado na 1° edição do livro A Gênese que foram retirados da 5° edição de 1872. O que contêm estes trechos? Por que foram retirados? Isto muda a forma de entendermos a Doutrina Espírita?

Leia também:

A Gênese, Cap. 4: Papel da ciência na Gênese

A história da origem de quase todos os povos antigos se confunde com a de suas religiões. É por isso que suas primeiras obras foram livros religiosos.

E como todas as religiões estão ligadas ao princípio das coisas.

E também ao da humanidade, deram explicações sobre a formação e a organização do Universo de acordo com o grau de conhecimento da época e de seus fundadores.

Resultou disso que os primeiros livros sagrados foram, ao mesmo tempo, os primeiros livros da Ciência.

Como foram por muito tempo o único código de leis civis.

A religião era, nesse tempo, um freio poderoso para governar.

Os povos se curvam voluntariamente diante dos poderes invisíveis, em nome dos quais eram subjugados e cujos governantes diziam possuir seu domínio.

Quando não se faziam passar por equivalentes a esses poderes.

A medida que a humanidade progrediu no conhecimento dessas leis, aprofundou-se nos mistérios da criação e corrigiu a ideia que tinha feito sobre a origem das coisas.

Da mesma forma que se procede para compreender e definir as relações entre o movimento dos ponteiros de um relógio.

É preciso conhecer as leis que presidem seu mecanismo, avaliar a natureza dos materiais e calcular a potência das forças atuantes.

Para compreender o mecanismo do Universo, é preciso conhecer as leis que regem todas as forças postas em ação neste vasto conjunto.

Porque o homem foi impotente para resolver o problema da criação, até o momento em que a ciência lhe deu a solução.

Também, antes que o homem possuísse esses elementos de avaliação, todos os investigadores da Gênese.

Cujo raciocínio era limitado pelas impossibilidades materiais, giravam num mesmo círculo, sem poder sair dele.

Isso só foi possível depois que a ciência abriu o caminho, abrindo uma brecha no velho edifício das crenças.

Assim então, em lugar da Gênese imaginária, surgiu uma positiva e, de certo modo, experimental.

O campo do universo ampliou-se ao infinito.

Porque descobriu assim que a terra e os astros se formam gradualmente.

Conforme leis eternas e imutáveis, melhor comprovando a grandeza e a sabedoria de Deus.

Do que a ideia de uma criação miraculosa, saída repentinamente do nada.

A ciência tem como missão inerente descobrir as leis da natureza.

Como essas leis são obras de Deus, não podem ser contrárias às religiões que se baseiam na verdade.

Algumas religiões fazem um ideia tão mesquinha da divindade, de modo que não compreendem que se ajustar conforme às leis da natureza, reveladas pela ciência, é glorificar Deus em suas obras.

Allan Kardec faz referência à revolução científica empreendida por Copérnico, Galileu, Kepler, no século 16, dois antes de seu tempo.

 

Comments

comments


WhatsApp
Clique aqui