TV Mundo Maior Espiritismo e como superar o medo da morte - Jornal Nova era - TV Mundo Maior

Espiritismo e como superar o medo da morte – Jornal Nova era

Espiritismo e como superar o medo da morte – Jornal Nova era


Programas:
Jornal Nova Era (RBN)
Data: 01/10/2018
Temas: Programas

Uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep) mostra que os brasileiros não gostam de falar sobre morte e não estão preparados pra ela. Por que perder alguém ainda é tão difícil? Recebemos também a presença da veterinária Isabel Perri falando do Primeiro Simpósio sobre a Espiritualidade dos Animais do Grupo da Paz Marcel Benedetti. Acompanhe os comentários de Ercília Zilli e Julia Nezu e apresentação de José Damião.

Leitura complementar

Processo de Desencarne na visão espírita

De acordo com a doutrina espírita o processo de desencarne é algo que depende muito de cada pessoa.

Não existe regra e um passo a passo para se seguir. Por isso não fique tentando achar respostas de como será a sua volta para o plano espiritual, porque não achará.

Temos apenas exemplos e estudos no espiritismo que pode um pouco clarear a nossa mente sobre o assunto.

Quando Chico Xavier desencarnou o Brasil estava em festa. Reparem que ele era um espírito um pouco mais evoluído que nós; então com toda certeza o seu desencarne foi tranquilo e muito aguardado pelos espíritos de luz.

No livro dos Espíritos é nos explicados alguns questionamentos que são válidos para o estudo de hoje

A separação da alma e do corpo é dolorosa?

— Não; o corpo, freqüentemente, sofre mais durante a vida que no momento da morte; neste, a alma nada sente. Os sofrimentos que às vezes se provam no momento da morte são um prazer para o Espírito, que vê chegar o fim do seu exílio.

Allan Kardec explica ainda que na morte natural, que se verifica pelo esgotamento da vitalidade orgânica em conseqüência de idade, o homem deixa a vida sem perceber: é uma lâmpada que se apaga por falta de energia.

Os miasmas vão se desfazendo e os fluidos materiais sendo retirados o espírito vai se desprendendo do corpo e sendo livre para seguir o lugar que lhe cabe no momento.

Há uma linha divisória bem marcada entre a vida e a morte?

— Não; a alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo subitamente libertado. Porque os dois estados se tocam e se confundem, de maneira que o Espírito se desprende pouco a pouco dos seus liames; estes se soltam e não se rompem.

Então, lembrando também que o desprendimento, depende da encarnação da pessoa no planeta terrestre. Se foi uma pessoa, totalmente material que nunca cuidou de seu espírito,irá ser lento e pode sentir a falta do seu corpo. Levando assim, a um sofrimento totalmente desnecessário e que poderia ter sido evitado.

Por conta disso, é sempre necessários que nós tenhamos consciência que essa vida aqui não é para sempre e muito menos nosso corpo e bens materiais. Tudo irá se acabar o que fica é apenas nosso espírito, então cuidemos dele.

Texto publicado em 21 de agosto de 2018. 

Comments

comments


WhatsApp
Clique aqui