Mundo Maior em Debate

O programa é produzido  em formato de mesa redonda, são convidados estudiosos da espiritualidade que debatem temas de grande relevância  para a humanidade. A proposta do  programa é oferecer ao espectador a oportunidade de interagir e participar de um grande  fórum de estudos psicológicos e espirituais.

Umbral e vales de sofrimento – Mundo Maior em Debate

 

Muito se fala no espiritismo sobre lugares no plano espiritual que estão destinados à espíritos de baixa vibração. Mas o umbral seria um lugar físico? Qual a função desses vales? Para onde vão os suicidas? O umbral e os vales de sofrimento realmente existem? Descubra agora no Mundo Maior em Debate.

Parte 1

Parte 2

 

Parte 3

 

Leitura complementar

Cinco dias no umbral – Repensar

Grande parte das pessoas conhecem o umbral pelo relato do livro de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, Nosso Lar. Hoje vamos mostrar o que André Luiz viveu e os conceitos sobre o umbral, de acordo com o espiritismo.

Muitos imaginam que o umbral é um lugar de dor e sofrimento. Alguns desses conceitos estão no relato de André Luiz, por meio da psicografia de Chico Xavier no livro Nosso Lar.

A história conta que após seu desencarne, André Luiz se encontrou num lugar sombrio e marcado por inúmeros espíritos no vale da indecisão ou no pântano dos erros numerosos.

Ele conhecia o umbral pela ideia de inferno ou purgatório, tão propagada pelas cerimônias do catolicismo. Dessa forma, seu espírito se condicionou nesse mar de ideias apegadas à matéria e foi por isso que ele ficou neste local sombrio por um tempo considerável.

O umbral ocorre de acordo com o pensamento

O umbral é aquilo que o nosso pensamento produziu durante a encarnação. Quanto mais você estiver preso a matéria, as paixões e emoções, mais denso seu perispírito estará. Essa densidade vai determinar a qual local você estará associado ao retornar à pátria espiritual.

Muitos não se dão conta do seu retorno ao mundo espiritual. Isso ocorre por conta do perispírito estar ainda preso ao corpo físico. Assim, ao desencarnar, o indivíduo fica no ambiente no qual seu pensamento está alinhado.

Sentimentos que nos aproximam da condição animal nos farão mais ligados a espíritos de igual energia.

Não existe um tempo determinado para o desencarnado permanecer no umbral. Pois, seus pensamentos determinam onde você viverá. Ao se conectar com energias positivas, o espírito se liga a lugares e almas em mesma sintonia.

Por que passamos pelo umbral?

Lísias, amigo e mentor de André Luiz, no plano espiritual, nos relata sobre o porquê da existência do umbral.

“Imagine que cada um de nós, renascendo no planeta, somos portadores de um fato sujo, para lavar no tanque da vida humana. Essa roupa imunda é o corpo causal, tecido por nossas mãos, nas experiências anteriores. Compartilhando, de novo, as bênçãos da oportunidade terrestre, esquecemos, porém, o objetivo essencial, e, ao invés de nos purificarmos pelo esforço da lavagem, manchamo-nos ainda mais, contraindo novos laços e encarcerando nos a nós mesmos em verdadeira escravidão. Ora, se ao voltarmos ao mundo procurávamos um meio de fugir à sujidade, pelo desacordo de nossa situação com o meio elevado, como regressar a esse mesmo ambiente luminoso, em piores condições? O Umbral funciona, portanto, como região destinada a esgotamento de resíduos mentais; uma espécie de zona purgatorial, onde se queima a prestações o material deteriorado das ilusões que a criatura adquiriu por atacado, menosprezando o sublime ensejo de uma existência terrena”.

Diante desta explanação, André Luiz se oferece para prestar auxílio a essas almas infelizes. Como foi um médico na sua vida terrena, ele conseguiu cuidar, prestando auxílio e esclarecimento aos recém chegados do umbral na colônia Nosso Lar.

Cultivemos pensamentos e atitudes salutares

Sempre tenha pensamentos e atitudes de otimismo, caridade e boa vontade. Assim, nosso espírito se condicionará para melhores lugares no desencarne.

Desta forma, essas reflexões devem ser direcionadas não só para você, mas também para os desencarnados, assim como para quem você não conhece. Diante das fraquezas, continuemos seguindo em frente para que superemos os nossos limites.

Texto publicado em 17 de julho de 2018. 

Apresentadores:

André Marouço
É jornalista, radialista, cineasta e formado em marketing pela UNIP. Palestrante e conferencista, tendo proferido mais de 200 palestras em todo o país. Profissional com mais de 25 anos de carreira, trabalhou no SBT, TV Cultura e TV Globo. Desde 2005 implantou e dirige a TV Mundo Maior (TV via satélite, WEBTV), onde atua também como apresentador dos programas Mundo Maior em Debate e Boletim Espírita. Implantou e dirige a Mundo Maior Filmes é sócio-diretor da Mar Revolto Produções. Em 2008 assinou como diretor executivo oito curtas metragens, roteirizou e dirigiu 2 longas-metragens de ficção e 1 longa-metragem documental.

Igor Oliveira
Assistente de redação da TV Mundo Maior e estudante de jornalismo.

 

 

Mariana Fridman
Jornalista e redatora da Tv Mundo Maior

deixe um comentário

WhatsApp