Todos somos médiuns?

Rádio Revista André Luiz

Todos somos médiuns? “Como podemos saber se somos médiuns, quais são os tipos de mediunidade que existem segundo o Espiritismo e a diferença entre telepatia e mediunidade foram os assuntos abordados hoje. Apresentação: Adriana Gallo, Stella Pavanelli e Vanessa Cavalcanti”.

Mediunidade: como aceitá-la na vida?

Médium vem da palavra meio, ou seja, um intermediário entre os planos do espírito e da matéria. O codificador da doutrina espírita nos trouxe a informação de que todos somos médiuns.

Para aceitar a mediunidade

Para aceitar a mediunidade é necessário saber lidar com os espíritos de todos os tipos. Portanto, devemos nos preparar para administrar esses fenômenos de forma mais salutar possível. Não há idade precisa para isso, pois depende das faculdades mentais de cada pessoa.

Segundo O Livro dos Médiuns, a faculdade mediúnica é, às vezes, anormal. Porém algumas pessoas podem ficar doentes no processo. Mas a causa disso é de outros fatores, físicos e não por conta da mediunidade.

Fatos de anormalidade

Algumas pessoas podem sentir anormalidades por conta de sua mediunidade aflorada. Foi o caso de Andressa Damiani, de 24 anos. Ela foi conhecida como a Barbie humana brasileira. Segundo seus vídeos no canal do YouTube, Andressa sofre de depressão.

Ela disse que seu tratamento (com medicações controladas) está sendo acompanhado por médicos. Porém, foi o espiritismo que deu os esclarecimentos sobre a sua condição para ela e sua família.

Andressa relatou no vídeo Depressão e Religião – falta de Deus? Minha experiência #1.5, que sua casa sempre foi “palco de acontecimentos estranhos”. Assim, ela se acostumou com a presença de pessoas dotadas de bons fluídos para fazer limpezas astrais no recinto. Em grande parte, profissionais espíritas. Desta forma, ela procurou acompanhamento psicológico e espiritual.

 

Como desenvolver a mediunidade?

O Livro dos Médiuns diz que, mesmo nas mais favoráveis condições, é necessário desenvolver-se sob os olhos de pessoas experimentadas nas condições espirituais. Em síntese, quem está desenvolvendo a mediunidade deve saber, por exemplo, sobre o respeito que se deve às almas daqueles que viveram.

Desta forma, outro fato conhecido se refere sobre os tipos de espíritos que podem usar da boa fé do médium para falar mensagens não condizentes com os bons espíritos. Para desenvolver a mediunidade de forma certa, precisamos ter discernimento. Por isso, estude sempre o pentateuco espírita para obter os esclarecimentos de acordo com a doutrina de Allan Kardec. As casas espíritas também oferecem esclarecimentos sobre como desenvolver a mediunidade de forma correta.

Texto publicado em 17 de julho de 2018. 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

deixe um comentário

WhatsApp chat