Sonhos e Emancipação da Alma

Ainda tema de tamanha curiosidade desperta em pessoas leigas às lições do Espiritismo e também tema de estudo aos Espíritas, os Sonhos e a Emancipação da Alma possuem temas que se estendem, como por exemplo: desdobramentos, pressentimentos e premonições e até vidas passadas. Tudo isso possibilitado é claro pela emancipação da alma, fenômeno natural de desprendimento parcial do espírito com o seu corpo físico.

Esse fenômeno de emancipação da alma acontece durante o sono, estado de sonolência e dormência e até mesmo e até mesmo o estado de modorra, sonolência causada por tipos de doenças. Todas essas questões envolvendo o sono, os sonhos e a emancipação da alma estão entre as perguntas 400 e 412 da obra O Livro dos Espíritos.

Sonhos e Emancipação da Alma

Acredito que muitos de vocês já tenha experienciado algum tipo de vivência espiritual causada pela emancipação da Alma, sendo o sonho provavelmente a mais comum. Ressalta que não é intenção deste texto expor e discorrer sobre os desdobramentos da psicologia e psicanálise acerca dos sonhos, lembrando que são estudos de relevância e importância para a humanidade e para as ciências.

Os sonhos pela ótica espírita possuem, por sua vez, um aspecto perante a pluralidade das existências e a vivência no mundo espiritual. Os sonhos são tratados, pelo Livro dos Espíritos, como lembranças de nossa experiência de emancipação da alma que ocorreu durante a noite de sono, ou seja, repouso do corpo físico. Muitas vezes trazemos a lembranças dos sonhos sobre acontecimentos passados, seja dessa vida ou de outras, e ainda pressentimentos de coisas que vão acontecer.

É comum relatos cotidianos que dizem que sonhamos com tal pessoa que morreu ou estava doente ou sofreu algum acidente. Ou como disse, lembranças de épocas pretéritas, lugares remotos, roupas antigas e personagens que se assemelham com uma pessoa e seus familiares ou amigos próximos, porém em outro contexto ou época.

Também podemos trazer em sonhos a lembrança de uma visita de um ente querido que partiu, uma breve companhia que aconteceu muito provavelmente durante a passagem efêmera pelo mundo dos espíritos durante a emancipação da alma.

O próprio Livro dos Espíritos aponta também como acontecimento desse fenômeno seja no sono ou dormência ou surgimento de ideias. Acredito que durante esse estado de emancipação recebemos conselhos, direcionamentos e ideias que devemos seguir em nossas existência terrena, sendo possível seu esquecimento quanto à ideia consciente, mas estando inata no inconsciente e sendo utilizada quando desperta por nossa intuição.

Então, antes de dormir, é de muita importância estarmos em boas vibrações e prece para que estejamos mais serenos e equilibrados para uma possível vivência espiritual com tranquilidade e harmonia.

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Assistente de Mídias Sociais na TV Mundo Maior.

 

 

Faça uma doação pelo site: feal.colabore.org

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat