Processo de Desencarne na visão espírita

Processo de Desencarnação na Visão Espírita

De acordo com a doutrina espírita o processo de desencarne é algo que depende muito de cada pessoa.

Não existe regra e um passo a passo para se seguir. Por isso, não fique tentando achar respostas de como será a sua volta para o plano espiritual, porque não irá achar.

Temos apenas exemplos e estudos no espiritismo que pode um pouco clarear a nossa mente sobre o assunto.

Chico Xavier, quando desencarnou, o Brasil estava em festa, e ele era um espírito um pouco mais evoluído que a gente, então com toda certeza o seu desencarne foi tranquilo e muito aguardado pelos espíritos de luz.

No livro dos Espíritos é nos explicados alguns questionamentos que são válidos para o estudo de hoje.

  1. A separação da alma e do corpo é dolorosa?

— Não; o corpo, freqüentemente, sofre mais durante a vida que no momento da morte; neste, a alma nada sente. Os sofrimentos que às vezes se provam no momento da morte são um prazer para o Espírito, que vê chegar o fim do seu exílio.

Allan Kardec explica ainda que na morte natural, que se verifica pelo esgotamento da vitalidade orgânica em conseqüência de idade, o homem deixa a vida sem perceber: é uma lâmpada que se apaga por falta de energia.

Os miasmas vão se desfazendo e os fluidos materiais sendo retirados o espírito vai se desprendendo do corpo e sendo livre para seguir o lugar que lhe cabe no momento.

  1. Há uma linha divisória bem marcada entre a vida e a morte?

 — Não; a alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo subitamente libertado. Porque os dois estados se tocam e se confundem, de maneira que o Espírito se desprende pouco a pouco dos seus liames; estes se soltam e não se rompem.

Então, lembrando também que o desprendimento, depende da encarnação da pessoa no planeta terrestre. Se foi uma pessoa, totalmente material que nunca cuidou de seu espírito,irá ser lento e pode sentir a falta do seu corpo. Levando assim, a um sofrimento totalmente desnecessário e que poderia ter sido evitado.

Por conta disso, é sempre necessários que nós tenhamos consciência que essa vida aqui não é para sempre e muito menos nosso corpo e bens materiais. Tudo irá se acabar o que fica é apenas nosso espírito, então cuidemos dele.

(Fonte: Livro dos Espíritos)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Cremação – Visão Espírita

Escrito por: Haila Vicente

Estudante de Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP , assistente de mídias sociais na TV Mundo Maior.

Praticante da Doutrina Espírita – Formada no curso de Orientação e Educação Mediúnica no Grupo Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, séries, ler livros, estar com a família e amigos.

deixe um comentário

WhatsApp