Pressentimentos

Quando bem compreendida a voz do inconsciente se faz presente em momentos necessários para evolução do espírito. Quando pensamos em ideias alheias a nossa razão presente, e pressentimos questões, estamos colocando em prática um laço espiritual, uma relação com o seu eu e os espíritos. 

Os instintos se fazem valer através do instinto inato as pregressas existências. Suas experiências passadas te proporcionam a bagagem necessária para a caminhada evolutiva. Quando o espírito encarnado se vê em um perigo eminente e escapa pela intuição da ocasião podemos fazer compreender as circunstâncias pelo instinto e conhecimento prévio adquirido.

Já os pressentimentos ou inspirações são pensamentos que vigoraram na sua consciência e são transmitidos pelos bons espíritos que te acompanham e auxiliam na marcha do progresso. Seu adiantamento moral e equilíbrio energético que serão um fator preponderante na captação de tal mensagem. 

Será possível não ouvir os espíritos? Sim, e muitas vezes os encarnados lastimam que nenhum sinal recebera, entretanto, o ignoraram ou por incapacidade ou por despreparo da matéria bruta. Fogem-lhe as condiçõe espirituais para captar bons sinal. 

Além disso, quando as energias negativas tomam conta dos pensamentos, é possível que abre-se uma proximidade com espíritos inferiores que de certa forma aproveitaram da ocasião para lhe transmitir pensamentos que atrapalhem sua depuração moral. 

Quando pensamos que a espiritualidade não age em nossa vida, cometemos um equívoco. Mas, é preciso ponderar essa influência, isso pois com o passar do tempo percebemos com a razão proposta pelo educador Kardec, que as circunstâncias materiais agem mais fortes em nossas vidas. 

Os espíritos de ordem elevada ou os de ordem inferior só lhe podem transmitir ideia em pensamento e vibração. Quem irá usufruir delas são os espíritos encarnados. Ninguém é influenciado materialmente. Lembrando-se que as vicissitudes da vida, provas e questões, são para o crescimento moral e intelectual, te fazem pensar e refletir sobre a vivência e condução da atual encarnação. 

Os avisos de Deus muitas vezes são sutis, ou pelos espíritos ou pelas circunstâncias da vida que te encaminharam até tal situação. Seu livre-arbítrio age mais do que qualquer influência. 

Em oração e vibração peça a Deus e a Espiritualidade Maior que possa te dar a sabedoria e o discernimento necessário para ouvir os bons conselhos e então fazer bom uso para melhor aproveitamento moral de tal ideia.Seja grato e pense sempre de forma positiva e racional ante as provas da vida. 

Fonte: O Livro dos Espíritos, questões 522 a 524 e Revista Espírita de março de 1858.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

deixe um comentário

WhatsApp chat