Prece do dia – Oração da filha de Deus

Qualquer que seja a crise de tua vida, nunca destruas as flores da esperança e colherás os frutos da fé.

Lembra-te de que tudo na vida é propriedade de Deus, a fim de que o egoísmo não te faça ver a ingratidão onde apenas se expressa a lei natural na marcha evolutiva.

Recorda:

– que o lar é um empréstimo precioso que nos cabe prestigiar com serviço e renúncia para que se transforme em templo de paz e luz;

– que o esposo e a esposa, o filho e o irmão, os pais e os companheiros constituem depósitos do Senhor que nos compete valorizar sem prender e amar sem escravidão, de modo a restituí-los, um dia, à Infinita Bondade, enriquecidos por nosso amor;
– que as posses humanas são meros compromissos com o Céu que devemos mobilizar na extensão do bem, a fim de que o remorso não nos fira quando chamados a exame na Contabilidade Divina;

– e que os dons da inteligência ou do equilíbrio físico, do verbo fácil ou do raciocínio brilhante são concessões do Todo Misericordioso que nos cabe empregar na aquisição das riquezas incorrutíveis do espírito, através do exemplo edificante e do serviço invariável ao próximo.

A rigor, se alguém existe com direito de queixar-se, de ingratidão, esse alguém seria o Criador, à cuja Misericórdia e Justiça tudo se nos tributa; entretanto, o Pai Celeste jamais racionou o Sol que nos ilumina ou o ar que nos sustenta, porque tenhamos abraçado atitudes infelizes à frente de Suas Leis.

Aceita a luta que a Sabedoria da Vida te confere, sem exasperação e sem inveja, sem ciúme e sem mágoa, porque tudo o que te encanta os olhos e alimenta o coração, tudo o que te angaria o apreço dos outros e te consolida a própria dignidade vem de Deus que, através do tempo e da experiência, nos pedirá contas em momento oportuno.

Prece do dia – Oração da Filha de Deus 

Meu Deus, deponho aos Teus pés
meu vestido de noivado
meus prazeres do passado
e as rosas do meu jardim.

Pois agora, Pai querido,
somente vida em meu peito
Teu amor, santo e perfeito
Teu amor por mim sem fim.

Ah, meu pai, guarda contigo
meu cofre de arminho e louro,
onde eu guardava o tesouro
que me deste ao coração.

Entrego-te as minhas horas,
meus sonhos e meus castelos,
meus anseios, meus 15 anos,
minhas capas de ilusão.

Pai do céu, guarda a coroa
das flores da laranjeira
que eu teci a vida inteira
como pássaro a cantar.

Ó meu senhor, como é doce partir
os grilhões do mundo
e esperar Teu amor profundo
nas bênçãos do eterno lar.

Em troca, meu pai, concede
Agora, que me levanto,
que a lã do cordeiro santo
me agasalhe coração.

Que eu calce a sandália pobre
para a grande caminhada
que me conduz à Morada
da Paz e da Redenção.

Emmanuel

Unidades Feal

FUNDAÇÃO ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ |||

Feal

Você gostou deste conteúdo?

Há décadas a FEAL - Fundação Espírita André Luiz assumiu o compromisso de divulgar conteúdos edificantes voltados ao bem estar dos seres humanos gratuitamente e, com a sua ajuda, sempre será.

Podemos contar com você?

leave a reply

WhatsApp chat