Posso fazer o evangelho no lar sozinho?

Posso fazer o evangelho no lar sozinho?

Evangelho no lar é uma reunião para unir a família a dentro de casa, realizar um estudo sobre o Evangelho Segundo o Espiritismo e vibrar pelo bem dos participantes e da humanidade.

Mas, como existem pessoas que moram sozinhas não têm com quem fazer. Existem casos também de você morar com alguém que não quer fazer.

Então surge o questionamento:

Posso fazer sozinho?

Sim! Você pode fazer sozinho mas, existem algumas dicas que vale muito a pena seguir a risca para que não ocorra nenhum desconforto durante o evangelho no lar.

  1. Leia e fale tudo em voz alta.

Não tem necessidade de gritar mas sim em um tom de voz que você escute suas palavras.

Porque os espíritos estão presentes ali para aprender e se conectar com essa energia positiva.

  1. Esteja em equilíbrio e sintonizado com o plano espiritual

Procure não pensar em coisas e espíritos negativos. Para que se faça presente apenas mentores espirituais no seu evangelho no lar.

  1. Não realize de forma nenhuma um trabalho de desobsessão.

Pois o trabalho de desobsessão tem que ser feito apenas em centros espíritas com pessoas adequadas e preparadas para isso.

Caso você note que tem um espírito atrapalhando, ignore e prossiga a sua vibração ou leitura. Deixe que os mentores espirituais encaminhem esse espírito.

  1. Não converse com nenhum espírito

Se você tem uma mediunidade aflorada e escutou algum espírito atrapalhar, peça para que seu mentor espiritual lide com esse espírito. Não fale de maneira alguma com esse espírito obsessor no evangelho no lar.

Em suma, a diferença entre realizar com alguém e realizar sozinho são essas. As outras coisas você pode fazer como de costume, colocar uma água para fluidificar, vibrações pela humanidade e etc.

Mas se houver interferências que acaba de desestabilizando espiritualmente, não faça. Dessa forma, procure um centro espírita e busque ajuda.

Caso você não tenha mínima noção do que é e como realizar, assista:

Evangelho no lar: Onde, como e por quê?

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

deixe um comentário

WhatsApp