Inspirações Mediúnicas – Ação 2000

No programa Ação 2000, a equipe abordou o poema “Ofício” de Paulo César Pinheiro. Maurício Silveira , Aglaê Silveira, Américo Sucena e Milton Felipeli comentam e refletem a obra à Luz do Espiritismo.

Ouça o poema e o programa completo:

A equipe do programa reflete acerca do tema Inspirações Mediúnicas, lembrando também da obra O Livro dos Médiuns. Os comentários ressaltam a inspiração que os Espíritos Amigos nos emanam para efetuarmos as tarefas de nossa vida, como por exemplo a escrita de uma música ou um poema.

Leia abaixo o poema completo de Paulo César Pinheiro e ouça acima o programa Ação 200 com os comentários espíritas.   

 

Ofício

 

A música me ama

Ela me deixa fazê-la

A música é uma estrela

Deitada na minha cama

Ela me chega sem jeito

Quase sem eu perceber

Quando dou conta e vou ver

Ela já entrou no meu peito

No que ela entra a alma sai

Fica o meu corpo sem vida

Volta depois comovida

E eu nunca soube onde vai

Meu olho dana a brilhar

Meu dedo corre o papel

E a voz repete o cordel

Que se derrama do olhar

Quando termino meu canto

Depois de o bem repetir

Sinto-lhe aos poucos partir

Quebrando enfim todo o encanto

Fico algum tempo perdido

Até me recuperar

Quase sem acreditar

Se tudo teve sentido

A música parte e eu desperto

Pro mundo cruel que aí está

Com medo de ela não voltar

Mas ela está sempre por perto

Nada que existe é mais forte

E eu quero aprender-lhe a medida

De como compõe minha vida

Que é para compor minha morte.

(Paulo César Pinheiro)

deixe um comentário

WhatsApp