Apego emocional e material, segundo o espiritismo – Pronto Atendimento

Apego emocional e material, segundo o espiritismo. Quando reencarnamos, nada trazemos além do nosso corpo físico Ele é uma ferramenta de evolução. Entre outros temas, o programa tratou da questão do apego as coisas e as pessoas. As conquistas materiais fazem parte da Lei de progresso, mas não deve ser o principal objetivo de nossas existências. Paulo Reis e Marcos Casella formaram a equipe de atendimento. Mediação de Guiomar Sant’Anna.

Desapegue!

2018 Já começou e você ainda está apegado a coisas materiais? Vivendo por aparência? Comece hoje a mudança na sua vida.

Você pode sim ter tudo que deseja mas não torne isso o essencial. A nossa vida na terra é realmente para termos coisas, porque somente assim saberemos como usá-las.

Tudo que conquistamos no planeta terra um dia será deixado, iremos voltar para o nosso verdadeiro lar (plano espiritual) sem nada.

Separe todas as coisas que você não usa mais e doe para alguém, cuide das suas coisas, mas não viva somente de função delas.

Na questão 922 do livros dos Espíritos, Kardec pergunta: Mediante a organização que nos deu, não traçou a Natureza o limite das nossas necessidades?

“Sem dúvida, mas o homem é insaciável. Por meio da organização que lhe deu, a Natureza lhe traçou o limite das necessidades; porém, os vícios lhe alteraram a constituição e lhe criaram necessidades que não são reais.”

Esquecemos que nossa alma é imortal, e que a vida material passa, mal comparando com toda a eternidade que temos para viver, como frações de segundo dentro de trilhões de milênios. E por que, então, damos tanto valor a estas frações de segundo dentro da eternidade? Assim, a qualquer momento, não sabemos quando, como e onde, nós deixaremos este plano físico. Tudo de material, que acreditamos ter, deixaremos aqui, e de nada disto poderemos usufruir no outro lado da vida.

Levaremos, na nossa bagagem, apenas aquilo que depositamos em nossa consciência: o bem ou o mal que fizemos, nossos apegos aos prazeres e bens materiais e nossos valores. Assim, nossa felicidade ou infelicidade na nova morada vai depender do conteúdo dessa bagagem. Quanto mais apegados à matéria, mais sofreremos no plano espiritual. O mal que fizemos será como uma faca a perfurar nosso corpo físico, tal a dor de consciência que lhe será conseqüente. Contudo, o bem que tivermos feito com desinteresse será como bálsamo em nosso Espírito, e o desapego à matéria nos fará planar como um pássaro em voo.

(Fonte: EspiritismoparaIniciantes e teologiapratica).

 

 

m

deixe um comentário

WhatsApp