Como entender o desapego à luz do espiritismo – Manhã Boa Nova

Trabalhar o desapego é muito difícil, já que precisamos abrir mão de algo para fazê-lo e nem sempre estamos dispostos a isso. Com isso o Manhã Boa Nova questiona: quais problemas de saúde são causados pela falta de prosperidade? Quais os ensinamentos da doutrina espírita sobre prosperidade? Qual a visão espírita da parábola do Moço Rico? Corciolli convida os amigos e amigas do programa para seu show de 25 anos de carreira. Com comentários de Katia Pelli, Norberto Gaviolle e a participação de André Trigueiro na coluna Espiritismo e Ecologia.

Leitura complementar

Desapegue de coisas materiais

2018 Já começou e você ainda está apegado a coisas materiais? Vivendo por aparência? Comece hoje a mudança na sua vida.

Você pode sim ter tudo que deseja mas não torne isso o essencial. A nossa vida na terra é realmente para termos coisas, porque somente assim saberemos como usá-lás e como desapegar delas, servem apenas como provas.

Tudo que conquistamos no planeta terra um dia será deixado, iremos voltar para o nosso verdadeiro lar (plano espiritual) sem nada.

Separe todas as coisas que você não usa mais e doe para alguém, cuide das suas coisas, mas não viva somente de função delas.

Na questão 922 do livros dos Espíritos, Kardec pergunta: Mediante a organização que nos deu, não traçou a Natureza o limite das nossas necessidades?

Resposta: “Sem dúvida, mas o homem é insaciável. Por meio da organização que lhe deu, a Natureza lhe traçou o limite das necessidades; porém, os vícios lhe alteraram a constituição e lhe criaram necessidades que não são reais.”

Esquecemos que nossa alma é imortal, e que a vida material passa, mal comparando com toda a eternidade que temos para viver, como frações de segundo dentro de trilhões de milênios. E por que, então, damos tanto valor a estas frações de segundo dentro da eternidade? A qualquer momento, não sabemos quando, como e onde, nós deixaremos este plano físico. Tudo de material, que acreditamos ter, deixaremos aqui, e de nada disto poderemos usufruir no outro lado da vida.

Levaremos, na nossa bagagem, apenas aquilo que depositamos em nossa consciência. Nossa felicidade ou infelicidade na nova morada vai depender do conteúdo dessa bagagem. Quanto mais apegados à matéria, mais sofreremos no plano espiritual. O mal que fizemos será como uma faca a perfurar nosso corpo físico. Isso será uma dor de consciência consequente. Contudo, o bem que tivermos feito com desinteresse será como bálsamo em nosso Espírito, e o desapego à matéria nos fará planar como um pássaro em voo.

Texto publicado em  10 de janeiro de 2018.

0

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

deixe um comentário

WhatsApp chat