O que é Erraticidade?

Erraticidade é um termo que desperta muitas dúvidas nas pessoas, mas é algo simples de definir. Nada mais é do que um estado espiritual, ou uma condição de existência onde os espíritos desencarnados passam durante o espaço entre uma encarnação e outra.

Esses são chamados espíritos errantes, ou erráticos. A palavra erraticidade vem de “erro”, e significado o estado em que os espíritos cometem um número maior ou menor de erros, sem compreender a sua natureza espiritual e a natureza do mundo dos espíritos.

A erraticidade não deve aqui ser confundida com o umbral, nem com o estado dos espíritos extremamente inferiores. Existem espíritos errantes em todas as classes da escala espírita, exceto os espíritos puros, que já atingiram o grau máximo na imensa escada da existência universal.

Neste sentido, erraticidade não implica em uma condição moral inferior, pois todos os espíritos que não atingiram ainda a perfeição podem ser considerados erráticos. Muito embora, o termo erraticidade tenha sido aplicado a espíritos que ficam meio “perdidos” no mundo dos espíritos e que podem permanecer longos períodos em sofrimento pelo desconhecimento de sua nova condição.

Kardec dá a definição de erraticidade: “Estado dos Espíritos errantes, isto é, não encarnados, durante os intervalos de suas existências corpóreas. A erraticidade não é um sinal absoluto de inferioridade para os Espíritos. Há Espíritos errantes de todas as classes, salvo os da primeira ordem ou puros Espíritos, que não tendo mais que sofrer encarnação, não podem ser considerados como errantes. Os Espíritos errantes são felizes ou desgraçados segundo o grau de sua purificação. É nesse estado que o Espírito, tendo despido o véu material do corpo, reconhece suas existências anteriores e os erros que o afastam da perfeição e da felicidade infinita. É então, igualmente, que ele escolhe novas provas, a fim de avançar mais depressa”.

Assim como é no mundo corpóreo, a erraticidade está carregada de espíritos que se agrupam com simpatias e vibrações em comum e formam centros de convivência. Nas obras de Chico Xavier, esses centros de convivência foram chamados de “Colônias Espirituais”. Ao contrário do que alguns pensam, os espíritos não ficam vagando fora do tempo e do espaço, mas se reúnem em espaços coletivos a fim de interagirem.

(Fonte: https://1.bp.blogspot.com e https://hugolapa.wordpress.com)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Como é a vida no mundo espiritual?

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

2 Comments

  • Concordo com o comentário sobre as contribuições para manter o canal. Há necessidade financeira para se manter qualquer coisa que tenha algum gasto .
    A pergunta é: Será possível o acesso a estas informações,os que estamos desempregados ?
    Estou sem recurso financeiro há 06 meses e gostaria de continuar pesquisando por este canal informativo .

  • Boa tarde, José!
    Você pode nos assistir através do youtube: TV Mundo Maior ou pelo facebook.

    Abraços fraternos!

leave a reply

WhatsApp chat