O processo dos espiritas – Cartas de Kardec

CARTAS DE KARDEC: RESGATANDO A VERDADE OCULTADA POR 150 ANOS. As fotos dos espíritos: um caso de polícia que ganhou a imprensa e deixou uma péssima imagem do espiritismo. APOIE este projeto:/www.catarse.me/cartasdekardec. Vamos JUNTOS resgatar a verdadeira história do espiritismo! CURTA, COMENTE E COMPARTILHE. Quer ter acesso a uma carta inédita escrita de próprio punho por Allan Kardec e a sua tradução? Clique no link: http://bit.ly/CartaIneditaAK e responda o formulário.

Leitura complementar

Allan Kardec e Gabriel Delanne

Em 23 de março de 1857,o mesmo ano da publicação de O livro dos Espíritos, nasceu, em Paris, François-Marie-Gabriel Delanne. Seu pai, Alexandre Delanne, e sua mãe, Marie-Alexandrine Didelot, tinham uma modesta loja de artigos de higiene.

De volta à capital francesa, Alexandre contou o episódio à sua esposa, que o incentivou a adquirir os dois livros. Juntos, leram-nos em voz alta. A leitura cativou-os tanto que, em poucos dias, a concluíram.

Porque, os conhecimentos contidos naqueles livros proporcionaram-lhes uma felicidade indescritível. Além disso, as dúvidas que Alexandre tinha dissiparam-se e ele compreendeu que ali estava a verdade ou, pelo menos, um raio da verdade eterna.

O entusiasmo de Alexandre deu-lhe coragem para conhecer pessoalmente o autor daqueles livros que lhe haviam proporcionado tanta satisfação moral.

Allan Kardec convidou Alexandre para uma das sessões da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.

Então, na sexta-feira seguinte, à noite, em companhia de sua esposa, Alexandre participou da reunião, durante a qual observou, impressionado, uma dezena de médiuns que recebiam comunicações escritas muito rapidamente, em resposta a perguntas formuladas por Allan Kardec, além da leitura de abundante correspondência proveniente da França e de outros países.

Allan Kardec costumava reunir-se com a família Delanne, pela qual nutria uma profunda amizade. Em suas visitas, gostava de presentear brinquedos ao pequeno Gabriel e deixava que o menino pulasse sobre seus joelhos.

Porque como o estudo a prática e a divulgação do espiritismo faziam parte da vida diária de sua família, o menino Gabriel Delanne pôde iniciar-se na doutrina espírita desde muito pequeno e assistia com frequência às reuniões do grupo fundado por seus pais.

Anos mais tarde, o conhecimento doutrinário profundo e preciso de Gabriel Delanne expressar-se ia em sua exemplar liderança espírita.

Então, a precocidade de Gabriel, além de seu vínculo espiritual com Allan Kardec, indicavam que aquele menino, nascido quase com O Livro dos Espíritos, teria um papel decisivo no futuro da doutrina espírita. Porque, de fato, no momento oportuno, Gabriel Delanne revelar-se ia pelos seus atos como um dos mais fiéis defensores do espiritismo e um dos principais continuadores de Allan Kardec.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat