Mal na visão espírita

Mal na visão espírita

Mal pode ser estudado no livro dos Espíritos, livro dos Médiuns e também na Gênese, original de Allan Kardec.

O mal surge quando o homem se coloca a frente de Deus.

Deus nos criou para que fossemos atrás de nossas próprias batalhas, aprendermos com elas e sermos felizes.

Agora como nós lidamos com essas provas é uma questão nossa, se vamos ir pelo caminho mais difícil é uma escolha que nós mesmos vamos acarretar.

Sabemos também que existem as leis divinas, uma delas é a lei de destruição, onde nos é ensinado que para vir o novo tem que acabar com o velho.

Podemos dizer então que para sermos felizes temos que compreender a infelicidade.

Por isso Deus permite que exista o mal, para vivermos as provas nas encarnações.

Além disso, se não pudéssemos errar, seríamos apenas robôs da criação divina e não é isso que Deus quer para nós.

Muito pelo contrário, ele quer que compreendamos os males e aprendemos a lidar com ele.

Pois, sem compreender e viver o mal não teríamos como ter coragem, resignação, fé, amor, benevolência e as demais virtudes que vamos adquirindo com o tempo.

Porque como diz na Gênese, original de Allan Kardec:

“A dor é o aguilhão que empurra o homem a seguir adiante, no caminho do progresso.”

Mas não desista porque as leis divinas estão cravada em seu coração.

E também chegará o momento em que o excesso do mal se tornará intolerável e irá fazer o homem sentir a necessidade de mudar de vida.

Dessa forma não verá mais necessidade de sofrimento e prática da maleza, porque vai estar muito evoluído para isso.

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Mal e bem na visão espírita – Espiritismo sem Mistério

O BEM E O MAL SÃO CRIAÇÕES DE DEUS? – Abrindo a Bíblia

deixe um comentário

WhatsApp