Importância do O Evangelho Segundo o Espiritismo

Radio Revista André Luiz

Neste programa especial sobre a obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo” abordamos os principais ensinamentos, a importância do estudo e porque devemos aprender na prática do evangelho no lar. Apresentação: Adriana Gallo, Stella Pavanelli e Vanessa Cavalcanti.

Leitura complementar

Evangelho Segundo o Espiritismo: O que é ser espírita?

O capítulo O homem de bem do O Evangelho Segundo o Espiritismo mostra quais são as qualidades essenciais para praticarmos a doutrina no dia a diaTodos nós cometemos erros ao longo de nossas vidas dos quais não nos orgulhamos. Por exemplo: contar uma mentira social. No entanto, provavelmente, você pode sentir um pouco de remorso por causa destas situações.

Tentamos ser melhores tanto no trabalho quanto na vida pessoal para evoluirmos espiritualmente. A doutrina espírita diz que devemos fazer a reforma íntima sempre, assim alcançaremos a perfeição espiritual, um dia.

Assim, se você quer continuar a desenvolver qualidades voltadas para o bem, aqui estão algumas maneiras de melhorar a si mesmo baseado no Evangelho Segundo o Espiritismo:

1 – Compreender e praticar o espiritismo

O espiritismo deve ser compreendido como a aplicação as morais que o Cristo nos ensinou. Para saber quais são, devemos viver os ensinamentos do mestre Jesus. Um dos méritos da doutrina dos espíritos são os esclarecimentos lúcidos acerca das informações contidas no evangelho.

A ciência contida nos estudos de Allan Kardec faz com que nós saibamos o Evangelho, mas com base na filosofia e na ciência. Precisamos orar, vigiar e ter olhos para ver e ouvidos de ouvir, como diria o mestre Jesus.

2 – Ver além da matéria  

Para algumas pessoas, os laços materiais são mais fortes que os do espírito. Alguns acreditam que sabem muitas coisas sobre os fenômenos do além-túmulo, mas não conhecem o que precisam realizar para melhorar a si mesmos. Muitos ainda não tentam sequer ajudar o próximo, se o mesmo não compartilhar dos mesmos princípios que os seus. Portanto, não reserve a sua simpatia apenas por aqueles que são iguais a você.

“[Algumas pessoas] Reservam suas simpatias por aqueles que comungam de suas fraquezas e prevenções”, diz o Evangelho Segundo o Espiritismo. Então, devemos fazer o possível para transformar a nós mesmos e não recuar diante das dificuldades que aparecem.

Aperfeiçoar-se é lidar com todos de forma igualitária, sempre fazendo o possível para amar ao seu próximo como a si mesmo.

3 – Conquistar o aperfeiçoamento moral

Evoluir sempre é a lei da reencarnação. Não existem fórmulas prontas para sermos melhores que ontem. Porém, a reflexão sobre a moral que realizamos todos os dias nos levará sabemos o que somos.

Quando estamos num estágio mais avançado de compreensão do espiritismo, os princípios da doutrina nos farão vibrar de emoção. Seremos como um músico que não apenas ouve uma canção, mas sim, se emociona ao ouvir os acordes de uma música.

O bom espírita é reconhecido pelo seu esforço em evoluir. Vemos o quanto ele batalha para vencer suas más inclinações. Ele percebe o quanto os desafios que viveu serviram apenas para o fazer mais forte e sábio.

Ele vê ainda que nada foi castigo, tudo foi aprendizado. Sabe que haverá um horizonte de céu límpido e tranquilo onde poderá repousar sua cabeça cansada, mas com a sensação do dever cumprido.

Não é à toa que o capítulo do qual nos referimos hoje está inserido na parte 17 da obra Sede Perfeitos. Sem dúvida, façamos sempre o necessário para cuidar do nosso corpo e espírito, segundo as instruções espirituais. Entre elas: “Dobrai-o, submetei-o, humilhai-o, mortificai-o: esse é o meio de torná-lo dócil à vontade de Deus, e o único meio de voz conduzir a perfeição”.

Texto publicado em 30 de dezembro de 2018.

deixe um comentário

WhatsApp