Honrar Pai e Mãe, segundo o Espiritismo

Por: Fernanda Oliveira

Os familiares são os primeiros relacionamentos e experiências, e nosso lar o primeiro ambiente de convivência humana. No lar as experiências humanas são mais complexas. O organograma da família atual é composto por vários tipos e ramificações. O amor ao próximo deve ser exercitado dentro de lar, onde são desenvolvidos valores elevados de sentimento e da razão.

Honrar pai e mãe é agir em conformidade as leis de Deus, em uma atitude nobre de zelo e carinho. Não se deve considerar somente pai e mãe os responsáveis pelo nascimento de um ser, mas também as pessoas que fazem e fizeram esse papel em suas vidas. Seres que acolhem com todo amor e carinho para o desenvolvimento das aptidões do indivíduo. Tudo é planejado para que o convívio familiar seja uma experiência intensa, educativa e de muito aprendizado e amor. Normalmente, pais e filhos reencarnam com o propósito de ajustes, espíritos que precisam se perdoar e aprender a amar. A cada encarnação há um novo recomeço, um reencontro com aqueles que se tem algo a prender e ensinar.

Deve-se atentar para o que é positivo, e registrar as coisas simples e boas. Fazer contas de todas as dádivas já recebidas, o privilégio de ter um núcleo de afeto e acolhimento.

Entretanto, existem pais que não são capazes de cumprir com os seus deveres de genitores, e não tem o entendimento da preciosa e iluminada tarefa terrestre que recebem. Somente o tempo e através do livre arbítrio podem (se quiserem) modificar.

Ninguém está aqui para julgar os erros dos seus semelhantes. Deve-se promover o acolhimento, o respeito, tentar suprir as necessidades, proteger a integridade física e emocional, reconhecer a dignidade e não desejar o mal.

O amor é o agente transformador que está presente nos pequenos gestos diários. Não importa o tamanho do erro, o amor será sempre maior que o tamanho das falhas.

A reencarnação serve para a retomada dos relacionamentos baseados na compreensão, no perdão e na gentileza. Cuidar dos pais é uma chance valiosa de exercitar a dedicação, a solidariedade, o carinho, a empatia, o desprendimento, a retribuição e a fraternidade. Os filhos crescem e aprendem quando preservam e promovem o bem estar dos pais. O que cada um faz muda todo o entorno e serve de exemplo.

Amar como a si próprio, ajudando no envelhecimento de pai e da mãe com mais saúde e dignidade.

Agradecer a pratica do evangelho sendo mais paciente e caridoso, promovendo o bem com a intenção de agir da maneira mais justa e adequada.

Siga caminhando e honrando o pai e a mãe com consciência ética e com atitudes reais e cotidianas.

 

Fonte: Letra Espírita

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat