Fé de Allan Kardec

No livro dos espíritos a relação de Allan Kardec com Deus é pouco revelada, mas já na obra A Gênese original de Allan Kardec vamos conhecer qual é a relação dele com Deus.

O livro dos Espíritos nos esclarece o que é Deus e os espíritos nos responde: “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.”

Esclarece ainda que não tem começo nem fim: o desconhecido; tudo o que é desconhecido é infinito.

Para crer em Deus, basta se lance o olhar sobre as obras da criação. O universo existe, logo, tem uma causa. Duvidar da existência de Deus é negar que todo efeito tem uma causa e avançar que o nada pôde fazer alguma coisa.

A Gênese complementa com diversas explicações e estudos fisiológicos, químicos e científicos para tratar de Deus.

Kardec segue a disposição de temas pertencente à filosofia de espiritualismo racional, apresentando a existência de Deus, sua natureza e atributos como nos manuais de tal Ciência.

Acrescenta ainda conceitos da doutrina espírita, a partir dos ensinamentos dos espíritos superiores. Se justifica ainda na Revista Espírita de novembro de 1868: “ A mais enérgica reação se opera a favor das idéias espiritualistas e que, como dissemos, toda defesa do espiritualismo racional abre o caminho para o espiritismo, do qual é o desenvolvimento, combatendo seus mais tenazes adversários: o materialismo e o fanatismo.”

Não é dado ao homem sondar a natureza íntima de Deus. Temerário seria aquele que pretendesse levantar o véu que a oculta de nossos olhos; falta-nos ainda o sentido que só se adquire pela completa purificação do Espírito.

Porém, tendo como premissa sua existência através de todo estudo de Allan Kardec e o nosso raciocínio, chegar ao conhecimento de seus atributos necessários, porque vendo o que ele não pode, absolutamente, ser, deduzimos o que deva ser.

Sendo assim a fé de Allan Kardec em Deus é extremamente raciocinada.

Porque mostra o seu respeito, admiração, amor e lealdade ao estudo tão fundo que ele realizou para compreender Deus.

Explica ainda que chegará o dia em que iremos compreender Deus, quando ele diz: A visão de Deus é privilégio somente das almas mais purificadas e que, bem poucas, ao deixarem o envoltório terrestre, possuem o grau de desmaterialização necessário para tal.

Para saber mais, assista:

Qual a definição espírita de Deus? – Livre Pensamento

Texto escrito por: Haila Vicente

Graduada em Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP ,

assistente de mídias sociais na TV Mundo Maior.

Formada no curso de

Orientação e Educação Mediúnica no Grupo Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, séries, ler livros, estar com a família e amigos.

@hailavicente

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat