TV Mundo Maior O que a doutrina espírita diz sobre o sexto sentido? - TV Mundo Maior

Evangelho e Reforma Íntima

Qual é o significado do sexto sentido para a doutrina espírita?

O que a doutrina espírita diz sobre o sexto sentido?

Enviado em 22 de maio de 2018 | Publicado por Leticia Lopes

A doutrina espírita explica que o sexto sentido é, na verdade, um pressentimento.

Algumas pessoas relatam que possuem uma capacidade extra-sensorial para pressentir situações além dos cinco sentidos (a visão, o olfato, o paladar, a audição e o tato). Eles chamam esta habilidade de sexto sentido.

Segundo O Livro dos Espíritos, o sexto sentido é apenas um pressentimento enviado pelo espírito protetor. Além disso, é um sinal da escolha que pode ter sido feita numa encarnação anterior: a voz do instinto.

Antes de encarnado, o espírito sabe algumas das provas que irá enfrentar. Ou seja, do gênero de provas que deverá passar na próxima vida. Se as expiações e provas forem desafiadoras, o espírito guarda algumas sensações na alma.

Quando chega o momento de algum desafio marcante, o espírito sente o que chamamos de pressentimento.

 

Como saber se o meu pressentimento está certo?

Os pressentimentos, quase sempre, nos deixam incertos quanto sua veracidade. Então, devemos vibrar para que Deus envie um espírito protetor para sabermos como agir. Desta forma, conheceremos quais serão as atitudes mais salutares a tomar.

 

As advertências de nossos Espíritos

Os mentores espirituais tem como objetivo a conduta moral ou também a conduta que devemos ter em relação às coisas da vida privada? Eles procuram fazer-vos viver da melhor maneira possível, mas freqüentemente fechais os ouvidos às boas advertências e vos tornais infelizes por vossa culpa.

 

Comentário de Kardec

“Os Espíritos protetores nos ajudam com os seus conselhos através da voz da consciência que fazem falar em nosso intimo; mas como nem sempre lhes damos a necessária importância oferecem-nos outros mais diretos, servindo-se das pessoas que nos cercam. Que cada um examine as diversas circunstâncias, felizes ou infelizes, de sua vida, e verá que em muitas ocasiões recebeu conselhos que nem sempre aproveitou e que lhe teriam poupado muitos dissabores, se os houvesse escutado”.

 

 

Saiba mais sobre a doutrina espírita:

 

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


WhatsApp
Clique aqui