TV Mundo Maior Mensagens de André Luiz a jovens desencarnados - TV Mundo Maior

Evangelho e Reforma Íntima

Mensagens de André Luiz a jovens desencarnados

Mensagens de André Luiz a jovens desencarnados

Enviado em 13 de julho de 2018 | Publicado por Leticia Lopes

Leia um trecho resumido das mensagens de André Luiz para uma jovem recém desencarnada que não se conformava com sua situação no plano espiritual

André Luiz estava na casa de sua amiga, dona Laura, na colônia espiritual de Nosso Lar, fazendo uma refeição do dia quando percebeu que uma jovem recém-chegada não realizava suas refeições à mesa.

Assim, ele questionou Laura sobre a ausência da moça. Que prontamente respondeu:

“Por enquanto, alimenta-se a sós, a tolinha continua nervosa, abatida. Aqui, não trazemos à mesa qualquer pessoa que se manifeste perturbada ou desgostosa”, disse.

Em seguida, dona Laura disse a André Luiz que o motivo de tanto desgosto foi seus quinze dias no Umbral após um desencarne por tuberculose. Lá ela viveu sob forte sonolência e mal estar, sendo tratada por amigos espirituais, incluindo dona Laura.

Em síntese, seu maior desgosto era a culpa que sentia por ter passado a doença para a sua mãe que logo viria para a colônia espiritual.

A mãe de Lisias explicou que a jovem, de nome Eloísa, deveria ir para pavilhões hospitalares, mas teve que receber cuidados dela pessoalmente, por conta de seu estado delicado de espírito.

Desencarne prematuro: o que aprender no mundo espiritual?

André Luiz perguntou a dona Laura se poderia conhecer a jovem Eloísa. A bondosa senhora atendeu prontamente seu pedido. Ao ver a moça muito abatida e cansada, ficou aflito.

Porém, dona Laura, muito generosa e sábia, ressaltou o que a jovem deveria aprender no mundo espiritual.

“ Não te faltarão amizades carinhosas, nem colaboração fraternal, para que te equilibres aqui”, afirmou Laura.

Outro assunto que atormentava Eloísa era o fato de seu noivo poder amar outra mulher após o seu desencarne. Diante da curiosidade de André Luiz e do vago sorriso de Eloísa, Laura esclareceu:

“E se amas, de fato, o rapaz, deves procurar harmonia para beneficiá-lo mais tarde”, complementou a senhora.

Era apenas uma questão de tempo para que Eloísa se reformasse se desamarrasse as teias do amor-próprio. É necessário paciência para atingir a solução justa. Isso é só uma questão de tempo e serenidade.

Fonte: Livro Nosso Lar.

 

 

Saiba sobre André Luiz:

 

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


WhatsApp
Clique aqui