TV Mundo Maior Os 160 anos da Revista Espírita no Mundo Maior Repórter - TV Mundo Maior

Editorial

Os 160 anos da Revista Espírita no Mundo Maior Repórter

Os 160 anos da Revista Espírita no Mundo Maior Repórter

Enviado em 10 de abril de 2018 | Publicado por TV Mundo Maior

Algumas obras Kardequianas são fundamentais para o estudo mais aprofundado sobre a Doutrina Espírita. A Revista Espírita é uma delas.

A obra que começou a ser publicada através de estudos e debates foi utilizada como base para livros que marcam o movimento Espírita, tais como: A Gênese, O Livros dos médiuns, O Livro dos Espíritos e Céu e Inferno.

O Mundo Maior Repórter conversou com grandes especialistas nas obras de Kardec, entre eles: Cosme Massi, Paulo Henrique de Figueiredo, Luís Armando e Adriano Calsone, que relataram sobre a importância que a Revista Espírita tinha na época em que foi lançada, e quais as dificuldades que ela teve para continuar existindo.

A Revista Espírita, só no período de Kardec, teve 1440 edições em doze anos, tendo continuidade por diversos outros gestores após o seu desencarne. Assuntos como eventos paranormais eram abordados e explicados para que a sociedade na época conseguisse entender mais sobre mediunidade e outros fenômenos.

Diversos períodos históricos marcaram a Revista, entre eles as guerras mundiais que os continentes já presenciaram, e as mudanças de gestões dentro do próprio periódico, que resultaram em formas diferentes de abordar os questionamentos espíritas e até mesmo escândalos, como o das fotos dos espíritos.

O colecionador e iniciante nos estudos da Doutrina Espírita, Adair Ribeiro, mostra edições raríssimas da Revista Espírita. Sua coleção tem revistas desde edições do ano de 1866, que foram Importadas da Bélgica.

Nesta edição do Mundo Maior Repórter você, telespectador, terá acesso a edições que causaram polêmicas na época, como as fotos originais sobre casos de agêneres.

Não perca o Mundo Maior Repórter sobre a Revista Espírita. É no dia 28 de abril às 18h30 na TV Mundo Maior.

Comments

comments

Deixe seu comentário:


WhatsApp
Clique aqui