TV Mundo Maior Celibato e Energia Sexual no Mundo Maior Repórter desse Mês - TV Mundo Maior

Editorial

Celibato e Energia Sexual no Mundo Maior Repórter desse Mês

Enviado em 9 de fevereiro de 2018 | Publicado por TV Mundo Maior

Alguns assuntos são extremamente tabus na sociedade atual, causam desconforto quando citados e muitas vezes isso acontece por falta de informação e conhecimento. O Mundo Maior Repórter de fevereiro vai falar sobre Celibato e energia sexual. Mais do que o aumento da circulação sanguínea no centro genésico e o prazer carnal, essa energia poderosa está completamente ligada a criação e quando canalizada para outros fins, que não só o sexo, pode ser uma aliada na evolução moral e espiritual de qualquer pessoa.

Você sabe a diferença entre celibato e castidade? A equipe do Mundo Maior Repórter entrevistou especialistas espíritas, monges do hare krishna e Budismo buscando informações sobre as características de um e de outro. Ainda falando sobre os hare krishna e budistas, a equipe conversou com monges praticantes do celibato, que explicaram o que os motivou a seguir por esse caminho e quais foram os resultados após optarem por esse estilo de vida.

O celibato e a  energia sexual podem ser analisados por diversas áreas, como a religiosa, histórica e terapêutica. Assim como saber canalizar a energia sexual de uma forma menos carnal pode auxiliar na evolução espiritual de um indivíduo utilizar a energia de uma forma desequilibrada e totalmente carnal pode prejudicar a vida de uma pessoa. Para entender um pouco mais sobre o chakra sexual a equipe do Mundo Maior Repórter conversou com uma cromoterapeuta, que explicou na prática com uma demonstração como é realizada a terapia no chakra sexual.  

Todas as pessoas possuem a energia sexual. Você quer entender um pouco mais sobre a sua e como ela pode te auxiliar em diversas áreas da sua vida? Confira o Mundo Maior Repórter de fevereiro sobre celibato e energia sexual, é dia 24 de fevereiro, às 18h30 na TV Mundo Maior!

Comments

comments

Deixe seu comentário:


WhatsApp
Clique aqui