Crises políticas podem afetar psicologicamente?

Nova Mente

Quando a eleição se aproxima, podemos notar discussões intensas e acaloradas, principalmente, por redes sociais.

Isso causa um choque de diferenças ideológicas nas pessoas. Mas a governança pode moldar nosso comportamento? O “jeitinho brasileiro” é uma herança social? Como reconhecer quem governa pelo bem de todos? Descubra agora no Nova Mente.

Leitura complementar

Como cuidar da Saúde Mental e Espiritual?

Somos os responsáveis por manter o equilíbrio do nosso organismo físico e espiritual. A mente é fronteira entre o corpóreo e o astral e deve ser tratada com muito apreço. Uma encarnação de qualidade depende da estabilidade psíquica para ser executada com plena consciência.

A campanha Janeiro Branco traz em discussão os cuidados com a saúde mental e reflexões sobre a vida, buscando a prevenção do adoecimento emocional da população.

Porém, como perceber a instabilidade emocional?

Sabe aquele momento em que todos se tornam um alvo para seu estresse? Ou quando o isolamento em montanhas distantes parece uma boa opção?

Os problemas, assim como as soluções estão dentro de si, não importa onde esteja. Lembre-se que as dificuldades são as oportunidades de aprender, portanto as resolva.

Em sua vida as escolhas são diárias e necessárias, devendo ser feitas por você. Saiba que as decisões tomadas terão consequências, portanto tome-as com a certeza de que a razão analisou as possibilidades.

É comum as pessoas, cujo emocional está abalado, descarregarem a energia acumulada em vícios como cigarro, bebida e até mesmo a própria comida. A compulsão e a ansiedade podem se agravar com a entrega aos vícios.

As relações com pessoas também interferem direto na saúde mental. O amor, emanado das boas relações, é um fator que auxilia na preservação da saúde mental, assim como relações danosas criam uma esfera energética que atrapalham equilíbrio.

O século 19 é um dos grandes desafios do ser humano, principalmente, quando o assunto é saúde mental. A alta tecnologia e os grandes centros urbanos tendem a isolar a população dentro de si próprios.

Como lidar com os desafios?

Quantas pessoas diariamente não estão do nosso lado no metrô, nas ruas e nas cidades populosas em que vivemos? Daria para contar rapidamente os poucos cumprimentos que foram dados e recebidos.

E quantos são os seus amigos e familiares que você fala por horas e horas…. a distância, por uma tela de celular? Esse movimento solitário causado pelas redes pode atrapalhar o equilíbrio emocional de uma pessoa.

As redes despertam a sensação de estar com todos, porém com ninguém. Esse sentimento entra num ciclo, pois cada vez mais busca-se a foto perfeita, o maior número de curtidas, porém é esquecida própria situação.

Aproveite o momento de sua vida, respeite o próximo, tome posse de suas decisões e comande sua vida. Agradeça todos os dias por cada dádiva que recebe. Tenha momentos com você e com aqueles que você ama.

Assim, não tenha medo ou preconceitos de procurar especialistas, psicólogos e psiquiatras podem te ouvir e guiar para restaurar o equilíbrio emocional.  Busque a felicidade nas singelas situações e abrace as oportunidades. Se precisar ir na contra-mão do mundo, vá, mas seja feliz.

Texto publicado em 16 de janeiro de 2018. 

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

deixe um comentário

WhatsApp chat