Como combater a inveja?

Cada um de nós já nasce trazendo em sua essência dons, capacidades e talentos únicos; porque a vida é sábia e, Deus, na concepção de suas criaturas, jamais repete figuras. A Providência, na sua infinita bondade, jamais cometeria injustiças, beneficiando uns e desfavorecendo outros.

Certamente, se descobrirmos que há desigualdades entre os homens e que fomos desabonados; enquanto outros foram favorecidos, isso despertaria em nós uma destruidora comparação que, fatalmente, criaria intermináveis divergências.

Para entender um pouco mais sobre a inveja, leia esta fábula:

“Conta-se que um vaga-lume estava no afã de acender seu facho e apagá-lo. Interessante operação. A luz brilhava por segundos e apagava, para logo mais tornar a brilhar.

Uma cobra, que se encontrava nas proximidades, observou aquela luz acendendo e apagando e se esgueirou até onde se encontrava o autor de tal proeza.

Quando estava prestes a desferir o bote, foi percebida pelo minúsculo inseto, que alçou voo e escapou de ser abocanhado.

No entanto, a cobra deslizou rapidamente e foi no alcance dele. E assim ficaram: ele voava e pousava. Ela o seguia e tentava abocanhá-lo. Finalmente, o vaga-lume pousou e disse para a sua perseguidora:

Dona cobra, pare um pouquinho. Desejo fazer uma pergunta: pode me dizer se, por acaso, eu pertenço à tua cadeia alimentar?

Não, disse sibilante, o réptil. E preparou-se para atacá-lo.

Espere aí, senhora. Diga-me: por acaso, eu lhe fiz algum mal?

Não, tornou a falar a cobra.

Cansado e impaciente, o vaga-lume perguntou: Pode me dizer, então, porque é que a senhora quer me abocanhar?

Muito simples, disse ela. É que você brilha.”

Esta fábula nos mostra que muitas vezes as pessoas querem apenas apagar o nosso brilho, quer dizer, o talento que temos, pois não conseguem encontrar as suas próprias habilidades. Além disso, os invejosos somente pensam em denegrir a imagem de quem se destaca ou destruir a sua reputação perante as demais pessoas.

Assim, quem se alteia realizando o bem, poderá ser alvo de calúnias porque, os invejosos afirmam que ninguém pode ser tão bom sem interesses próprios. Ou seja, eles pensam o egoísmo prevalece em todos os seres humanos, o que não é a verdade.

Quem se destaca no quadro da honestidade, por exemplo, encontra pelo caminho os que esmiúçam sua vida, seus mínimos atos, à cata de algo que possa demonstrar que, afinal, ele não é tão correto quanto aparenta. A maledicência anda de braço dado com a inveja, porque o que ambas desejam destruir a boa imagem, a vida e a carreira daqueles que se tornaram seus alvos.

A inveja é capaz de levantar calúnias contra vidas dignas. Com frases vagas, hesitantes, essas pessoas têm a capacidade de difamar o mais nobre caráter. Por isso, o invejoso é um peso infeliz na economia da felicidade alheia. E, no entanto, bastaria que mudasse sua postura para notar que a vida não funciona desta forma.

Os cobiçosos das vidas alheias que desejam para si os holofotes que se concentram em alguém, poderiam se dispor a fazer o que aquele faz, ou seja, admirá-lo. Eles deveriam começar a agir da maneira do ser admirado, ou seja,  ser bom seja no campo da ciência, da arte e do bem.

É fácil saber o motivo: invejoso prefere não realizar esforço algum. Então, ele opta pelas armas que possui: o despeito, a raiva, a acusação vazia e, por vezes, alcança seus objetivos maliciosos. Contudo, o invejoso continua desventurado em si mesmo, logo encontrando outro alvo para desferir os seus destrutivos dardos.

Examinemos nossa própria conduta. Caso verifiquemos que nos encontramos nesse caminho tortuoso, modifiquemos o passo. Busquemos nos iluminar se invejamos o brilho alheio. Esforcemo-nos para alcançar quem, a esforço pessoal e dedicação, se encontra degraus acima.

Dessa forma, nos sentiremos felizes pelas próprias conquistas e  dos outros. Consequência disso será um mundo melhor, porque seremos mais um ser humano a apresentar o bem, a beleza, o justo. Pensemos nisso: façamos isso porque todos os filhos de Deus fomos criados para a luz e para o amor.

Fonte: http://visaoespiritabr.com.br

Fonte da imagem: http://mudedeatituteeemagreca.blogspot.com.br

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Inveja – Labirinto

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

deixe um comentário

WhatsApp