Como combater a desigualdade social?

Jornal Nova Era

Uma reforma que contemple igualitariamente todos os indivíduos ainda não é possível por conta do egoísmo que impera em larga medida. Anselmo Ferreira Vasconcelos escreveu sobre a emergência de uma nova ordem mundial para a Revista Internacional do Espiritismo. A equipe questiona: será que erradicaremos um dia a desigualdade social? Como podemos ajudar os moradores de rua e praticar a caridade? Comentários de Ercília Zilli e Júlia Nezu. Apresentação de José Damião e Guiomar Sant’Anna.

Leitura complementar

Desigualdade das Riquezas

As desigualdades sociais e das riquezas é, em vão, que tentamos solucionar, pois têm vários parâmetros envolvidos neste contexto.

Como sabemos, vivemos nos perguntando porque uns vivem em tamanha fartura e outros sucumbem na pobreza. Em muitos casos, faltando até o básico como segurança e alimento.

Na verdade, são provas que passamos para experimentarmos nossas escolhas para nosso progresso moral e espiritual.

Outra razão está ainda ligado diretamente no tempo de existência do Espírito, com isso o Espírito tem um maior ou menor acúmulo de experiência e facilidade de lidar com os desafios impostos pela vida, daí o fato ainda de um serem mais ou menos  laboriosos que outros.

Para entendermos melhor, vamos ver tudo isso à luz da reencarnação, sendo essa a principal explicação de nossas diferenças ao longo de nossa evolução.

Qual é a função da reencarnação?

A principal função da reencarnação é evoluir, podemos ainda dizer que este é o melhor caminho para atingirmos a perfeição. Mas só conseguiremos isso se entendermos e aceitarmos que fomos criados por Deus simples e ignorantes (no sentido do conhecimento). As diferenças foram criadas a posterior ao homem ao longo do seu caminho através do seu orgulho, vaidade e ego, não sendo portanto uma Lei de Deus.

Assim sendo, essas desigualdades são produtos do homem e não de Deus e só serão solucionadas quando a terra estiver livre de todos os parâmetros e desejos materiais que ainda infelizmente sucumbimos na sua face da terra.

No momento, ainda é em vão tentarmos solucionar isto que chamamos de desigualdades conforme iniciamos este texto, pois se distribuirmos as riquezas da face da terra igualmente para todos, em um curto período de tempo os mais laboriosos já se destacariam.

Para finalizar, podemos concluir que nada está errado ou em desajuste com relação a Deus e ao homem, visto que cada um de nós está no seu momento de evolução, no degrau de uma escada que tem como objetivo a perfeição.

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Texto publicado em 6 de setembro de 2018. 

 

 

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

deixe um comentário

WhatsApp chat