TV Mundo Maior Existe fatalidade ou destino? - A Caminho da Luz - TV Mundo Maior

Existe fatalidade ou destino? – A Caminho da Luz

Existe fatalidade ou destino? – A Caminho da Luz


Programas:
A Caminho da Luz
Data: 27/05/2018
Temas: Programas

Existe fatalidade ou destino? Atribuir a culpa ao outro, o destino ou qualquer outra desculpa é uma característica bastante recorrente do ser humano. Se esta fosse a ordem das coisas, o homem seria uma máquina destituída de vontade própria, não haveria mais o bem nem o mal, nem crimes ou virtudes. Conheça a partir de agora o real significado da palavra “fatalidade” e de que forma ela está presente como resultados das nossas escolhas, no A Caminho da Luz.

Leia também:

Espiritismo e o livre arbítrio no plano terreno

Primeiramente, o espiritismo revela que Deus é a causa primária de todas as coisas. Com sua bondade e amor infinitos, logo, Ele criou as leis divinas que iniciam nossa jornada rumo à evolução.

Na questão 132, do O Livro dos Espíritos, Allan Kardec pergunta sobre qual é o objetivo da encarnação. Assim, os espíritos de luz respondem: “ A lei de Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição”.

Podemos ver que a doutrina espírita propõe mostrar um caminho de livres escolhas por meio das sucessivas encarnações para chegarmos à perfeição. Com isso, temos infinitas chances de construir nosso futuro por meio de nossos pensamentos e ações. São escolhas de acordo com o que estamos passando no momento.

 

Entendendo o livre arbítrio na prática

Precisamos entender o que fazer com essa liberdade. Com isso, muitas pessoas, ao passar por desafios, questionam se eles não seriam impostos como um “castigo” por Deus.

Na questão 258 do O Livro dos Espíritos, Kardec pergunta se no estado errante, antes de nova existência corpórea, o Espírito tem consciência e previsão do que lhe vai acontecer durante a vida.

Desta forma, os espíritos de luz respondem: “Ele mesmo escolhe o gênero de provas que deseja sofrer; nisto consiste o seu livre-arbítrio”.

O que o espiritismo diz sobre o livre arbítrio é que fazemos escolhas das principais circunstâncias que vamos passar na terra. Em síntese, reencarnando, nós esquecemos dessas situações e, assim, fazemos nossas opções com base no que queremos aprender.

 

Reparemos no que diz a obra dos espíritos sobre a visão que devemos ter do livre arbítrio e os desafios enfrentados:

“Nada acontece sem a permissão de Deus, porque foi ele quem estabeleceu todas as leis que regem, o Universo. Sob este ponto de vista, perguntareis agora por que ele fez tal lei em vez de tal outra! Dando ao Espírito a liberdade de escolha, deixa-lhe toda a responsabilidade dos seus atos e das suas conseqüências; nada lhe estorva o futuro; o caminho do bem está à sua frente, como o do mal. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, mas Deus; tivestes, porém, a vontade de vos expordes a ele, porque o considerastes um meio de adiantamento; e Deus o permitiu”.

 

Fontes: Dualidade e Livro dos Espíritos.

Comments

comments


Clique aqui