TV Mundo Maior Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo: bem aventurados os aflitos - TV Mundo Maior

Evangelho e Reforma Íntima

Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo: bem aventurados os aflitos

Enviado em 10 de outubro de 2017 | Publicado por TV Mundo Maior

Bem-aventurados os que choram, pois eles serão consolados. Bem aventurados os famintos e os sequiosos de justiça, pois que serão saciados. Bem-aventurados os que sofrem perseguição pela justiça, pois que é deles o reino dos céus. (Mateus, 5:4,6 e 10).

Bem-aventurados vós, que sois pobres, porque vossos é o reino dos céus. Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados. Ditosos sois, vós que agora chorai, porque rireis. (Lucas, 6:20 e 21).

Mas ai de vós, ricos! que tendes no mundo a vossa consolação. Ai de vós que estais saciados, porque terei fome. Ai de vós que agora rides, porque sereis constrangidos a gemer e a chorar. (Lucas 6:24 e 25).

Por que vemos muitas pessoas sofrendo?

 

  • Primeiramente, porque moramos num planeta de Provas e Expiações, ou seja, num planeta onde só encarnam espíritos ainda atrasados, que cometem ou cometeram maldade. Porque estão corrigindo falta(s) que cometeram em uma vida anterior. Se a reencarnação não existisse, Deus seria injusto. Ele estaria dando privilégios para uns, como a saúde, e prejudicando outros, quando não dá saúde.

 

  • Muitas vezes, sofremos por falta de cuidado nesta vida em que estamos agora. Por exemplo: quando não tomamos cuidado ao atravessar a rua, quando não tomamos vacina, quando não escovamos os dentes, quando não tomamos banho, quando fazemos uso de bebidas alcoólicas, tóxicos, etc.

 

  • Mas, há Espírito que pede para reencarnar com problemas, dores ou dificuldades para que lhe sirva como prova, para que ele evolua mais rapidamente. Por isso, não devemos julgar, mas ajudar sempre para aliviar um pouco a dor e sofrimento do próximo.

Por isso, não devemos reclamar das dificuldades da vida, elas só existem porque: nós as pedimos ou porque cometemos erros nesta ou em outra vida.

Expliquemos melhor: A mãe diz para o filho: “não ponha a mão no fogão porque está quente.” Quando o filho é teimoso, ele põe a mão e queima. Daí sente dor e chora. Assim é a lei de Deus. Ela nos mostra as coisas que “devemos e não devemos” fazer. Quando somos teimosos, e não a obedecemos, sofremos a dor da reparação. Então, se usarmos mal nossas mãos roubando ou matando, noutra vida poderemos nascer de novo (reencarnarmos) sem as mãos; se usarmos nossa inteligência para fazer maldade para o próximo ou para nós mesmos, poderemos nascer de novo (reencarnarmos) com problemas mentais, etc. Por isso, vemos pessoas: aleijadas, cegas, com várias doenças, etc. Estas, geralmente, estão assim, porque foram teimosas, ou seja, desobedeceram a lei divina.

Por isso, devemos tratar bem o negro, o índio, etc., porque na próxima encarnação não sabemos qual será a raça que renasceremos; não devemos humilhar o próximo porque este não pode comprar algo que temos, porque na próxima encarnação, talvez venhamos pobres, e seremos nós o humilhado. No Espiritismo, chamamos Lei de Causa e Efeito. Sofremos o efeito daquilo que causamos à nós ou ao próximo nesta ou na próxima vida.

Por isso, Jesus disse que serão “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados”, ou seja, aqueles que sofrem dores e aflições (os que choram) sem revolta ou queixa contra a vida ou contra Deus receberão consolação na vida futura. Reencarnarão com menos débito, consequentemente, terão menos o que sofrer.

(Fonte: Grupo de estudo Allan Kardec)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Bem Aventurados os Aflitos – Espiritismo sem Mistério

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui