TV Mundo Maior Como viver livre de expectativas? - TV Mundo Maior

Evangelho e Reforma Íntima

Como viver livre de expectativas?

Enviado em 4 de outubro de 2017 | Publicado por TV Mundo Maior

Uma das grandes dificuldades dos seres humano é aceitar que o outro não irá realizar todas as suas vontades. Acreditamos sempre, que o nosso parceiro tem que realizar constantemente coisas para nos agradar. Mas não é bem assim que funciona. Ninguém veio ao mundo para viver em função do outro, muito menos para ficar satisfazendo a suas vontades pessoais.

Acreditamos também que se fizemos algo de bom para o outro ser humano, ele nos deve algum favor. Mas isso também não funciona desta maneira. Cada ser tem que lutar pela sua felicidade e não deposita-lá em alguém ou algo. Porque o ser humano é falho, logo irá te magoar, e as coisas materiais se acabam. Então o que você precisa focar neste momento é no seu amor próprio, lute para se amar.

As expectativas não nos permitem viver em liberdade, aceitando o curso das coisas, já que acreditamos que pelo fato de desejarmos algo de verdade, seja aprovação, perfeição ou comodidade, isso tem que obrigatoriamente ocorrer. A realidade é que o que tiver que acontecer irá acontecer, estejamos ou não de acordo.

As pessoas às vezes pretendem tomar o papel fantasioso de divindade. Pensamos erroneamente usando o “deveria” para nós mesmos, os demais e a vida em geral. Dizemos coisas como “meu chefe deveria me tratar bem e não gritar comigo”, “as coisas deveriam sempre sair bem e com pouco esforço” ou “eu devo fazer meu trabalho bem porque senão significa que sou um inútil”. O que nós pensamos ser? Juízes? Quem pode dizer o que deveria ou não deveria ser?

Viver com expectativas nos converte em pessoas fracas a nível emocional, já que esperamos que as coisas aconteçam como desejamos e nem sempre isso será assim. Na verdade, em uma porcentagem considerável de vezes, a vida irá tomar um giro diferente do que esperávamos e não resta outra alternativa a não ser aceitar com a maior tranquilidade possível.

Se não treinarmos bem para deixar as expectativas e abraçar o que chega, corremos o risco de sofrer consideravelmente, de nos deprimirmos e nos enchermos de ansiedade.

A chave se encontra em aprender a diferença entre o que é controlável e o que não é. Eu não posso controlar o pensamento nem a atitude dos demais, tampouco as circunstâncias do mundo e da vida. No entanto, posso controlar a forma como me relaciono com isso, a forma de pensar sobre o assunto e de enfrentá-lo.

Quando tentamos controlar o incontrolável, evidentemente nos frustramos porque nunca irá acontecer o que queremos. Nossa margem de atuação se reduz a fazer as coisas da melhor maneira que sabemos, mas isso não quer dizer que iremos ser recompensados, nem que tudo irá ocorrer conforme nossas expectativas e desejos. Temos que tirar esta ideia absurda da cabeça e começar a aceitar a realidade.

Pense, por exemplo, que um dia alguém te disse: “O céu deveria ser da cor verde maçã, porque sim, porque eu gosto dessa cor e espero que algum dia seja assim” O que você pensaria? Certamente pensaria que ela não está muito bem da cabeça, que tem um desejo absurdo, que nunca irá se realizar pela simples razão de que é impossível.

Da mesma maneira, quando guardamos expectativas em nossa vida, com nossos próprios assuntos, estamos impondo e exigindo o que deve ser, quando não irá ser e nem tampouco precisa ser.

(Fonte: amantemaravilhosa)

Como você lida com as expectativas e frustrações? – Oficina da Mente

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui