TV Mundo Maior Separação da Alma e do Corpo - TV Mundo Maior

Editorial

Separação da Alma e do Corpo

Enviado em 2 de Fevereiro de 2018 | Publicado por TV Mundo Maior

A Alma é o nome reportado ao Espírito quando encarnado. A ligação do espírito com o corpo físico é possível através do perispírito. No Item Separação da Alma e do Corpo, da obra O Livro dos Espíritos entenderemos mais acerca do assunto.  

Os laços que unem a Alma ao corpo se desprendem gradualmente até que cesse a vida orgânica, porém com o invólucro semimaterial, conhecido como o perispírito, é possível o espírito passar a viver no plano espiritual.

Porém, esta transição depende do nível de desprendimento com o plano físico. A separação dos laços com a matéria podem ser rápida nos espíritos elevados, mas gradual quando ainda há apegado ao corpo físico e pouca elevação moral.

O Espírito no momento do desencarne sente o rompimento da alma e do corpo. Na pergunta 154 os espíritos afirmam não ser dolorosa a separação, pois os sofrimentos são vividos ainda quando encarnado.

A afinidade dos espíritos, ou seja, o grau de sua elevação tal qual o nível de sua vibração energética irão definir a sensação experimentada após o desencarne e com quem se encontrarão no outro plano.

Na questão de número 161 sobre o caso de mortes violentas e acidentais os espíritos respondem que geralmente a separação da alma e cessação da vida ocorrem simultaneamente, mas em todos os casos é breve o instante que medeia uma e outra.

É preciso ressaltar, mesmo não pertencendo ao item estudado, a questão da separação dos laços de um suicida. As perguntas a seguir do item Desgosto da Vida. Suicídio trarão esclarecimentos a respeito do tema.

Na questão 944 Allan Kardec pergunta aos espíritos se nós encarnados temos o direito de tirarmos nossa vida e recebeu a seguinte resposta:

“Não; só a Deus assiste esse direito. O suicídio voluntário importa numa transgressão desta lei.”

É comum os relatos de que o suicida cometeu tal ato para por fim a sofrimentos, porém esta máxima é contrária às leis divinas e o processo de reencarnação. Este espírito terá que passar por novas provas e expiações para resgatar suas faltas.

  1. Quais, em geral, com relação ao estado do Espírito, as consequências do suicídio?

“Muito diversas são as consequências do suicídio. Não há apenas determinadas e, em todos os casos, correspondem sempre às causas que o produziram…”

Apesar do ato de transgressão, é certo o desencarne e a separação dos laços, mas há ressalvas que ele continua a tratar na mesma questão.

“A observação, realmente, mostra que os efeitos do suicídio não são idênticos. Alguns há, porém, comuns a todos os casos de morte violenta e que são a consequência de interrupção brusca da vida. Há, primeiro, a persistência, mais prolongada e tenaz do laço que une o Espírito ao corpo, por estar quase sempre esse laço na plenitude da sua força no momento em que é partido, ao passo que, no caso de morte natural, ele se enfraquece gradualmente e muitas vezes se desfaz antes que a vida se haja extinguido completamente…”

Para estes espíritos nos resta muitas preces e orações. Emane vibrações positivas para que quanto mais rápido encerre seu sofrimento recebendo assim o socorro da Espiritualidade Amiga.

Lembre-se, quando aparecer suspeitas e evidências ao suicídio é primordial o encaminhamento à especialistas como psicólogos e psiquiatras.

 

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Suicídio – Visão Espírita

Fontes: O Livro dos Espíritos, perguntas 154 à 162 e 943 à 957. Imagem ilustrativa retirada de correioespirita.

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui