TV Mundo Maior Parábola do Filho Pródigo e o Espiritismo - TV Mundo Maior

Editorial

Parábola do Filho Pródigo e o Espiritismo

Enviado em 7 de Fevereiro de 2018 | Publicado por TV Mundo Maior

A Parábola do filho pródigo de Lucas 15:11 envolve uma família tradicional judaica daquela época, dinheiro e herança precoce, onde o filho podia dispor da sua parte da herança a hora que ele quisesse.

Conta a história de uma homem que tinha dois filhos e o mais jovem disse ao pai:  ‘Pai, dê-me a parte dos bens a que tenho direito.’ Então ele dividiu os seus bens entre eles. E então o filho pegou todos os seus pertences e partiu para longe da família com todo o seu dinheiro e passou alguns dias gastando tudo que lhe foi dado.

Mas chegou o dia em que tudo se acabou e ele ficou sem absolutamente nada, sem família, trabalho, roupas e comida. Porque havia depositado toda a sua felicidade apenas na herança, que havia ganhado sem nenhum esforço.

E nós sabemos que tudo aquilo que vem fácil se vai fácil, com isso ele não tinha mais nada para se alegrar ou ao menos sobreviver. Lembramos de um dos ensinamentos de Jesus: “Feliz o homem que não coloca esperança em seu dinheiro.” Nos dizendo que a felicidade não está no dinheiro, como o filho pródigo acreditou.

Até que um dia esse filho encontro um homem que lhe oferece um emprego para cuidar dos seus porcos, e que lhe pagaria apenas com o resto da comida dos porcos. Que foi uma grande humilhação para esse judeu porque eles acreditam que  que os porcos são impuros, e ele se encontrou em uma situação que devia cuidar dos porcos comer a comida deles e ainda sentia vontade de comer os porcos.

Do ponto de vista, humano, físico, cultural, religioso e espiritual, ele chegou no fundo do poço.

Até que então, caiu em sí e diz a si mesmo: “Quantos empregados do meu pai têm fartura de pão, enquanto eu estou aqui morrendo de fome! Vou partir e voltar para a casa do meu pai e lhe dizer: ‘Pai, pequei contra o céu e contra o senhor. Não sou mais digno de ser chamado seu filho. Trate-me como um dos seus empregados.’ Então ele se levanta e vai encontrar seu pai.

“Enquanto o filho ainda estava longe, seu pai o avistou e teve pena; então correu, e o abraçou e beijou ternamente. E ainda pediu para que um dos seus empregados lhe desse o que vestir e comer, e que levasse de volta para a casa. Disse ainda o pai:Meu filho voltou da morte, está vivo novamente.”

Para os Judeus um filho que não honra seus pais está morto para Deus. Ao ver que o seu filho tinha voltado e arrependido, queria dizer que ele estava voltando para Deus, e estava vivo novamente. Por isso a felicidade e gratidão do pai se fez clara naquele momento.

O que podemos aprender com essa parábola? Que não devemos deixar se perder tudo para valorizarmos as coisas que Deus nos dá. Temos ainda que multiplicar, semear, ajudar e compartilhar tudo que temos, se não nos é tirado, por causa da lei de causa e efeito. Se tens saúde, cuide dela, se tens muito dinheiro ajude alguém em necessidade, se tens sabedoria compartilhe o aprendizado. Todos nós temos algo de bom para dar a alguém.

Não se esqueça que Deus está sempre disposto a te abraçar e cuidar, mas não chegue ao fundo do poço para viver esse amor, viva hoje.

(Fonte das imagens: Jw.org)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

A Parábola do Filho Pródigo – Abrindo a Bíblia

Parte 1

Parte 2

Parte 3

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Escrito por: Haila Vicente

Formada em Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP , assistente de mídias sociais na TV Mundo Maior.

Formada no curso de Orientação e Educação Mediúnica no Grupo Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, séries, ler livros, estar com a família e amigos.

@hailavicente

 

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui