Editorial

O que é a codificação Espírita?

Enviado em 17 de maio de 2017 | Publicado por TV Mundo Maior

A Codificação Espírita é um conjunto de obras escritas por Allan Kardec na França no século XIX. A Codificação é composta por cinco livros, que foram escritos e publicados em um intervalo de onze anos, entre 1857 e 1868.

O primeiro livro a ser publicado é o chamado Livro dos Espíritos, que consiste em uma série de perguntas formuladas por Allan Kardec e respondida por espíritos. É o livro mais famoso e que dá origem ao espiritismo, por assim dizer.

Livro dos Espíritos – 1857: Nesta obra que compõe o pentateuco de Kardec, os Espíritos explicaram tudo o que a Humanidade estava preparada para receber e compreender, esclarecendo-a quanto aos eternos enigmas de sabermos de onde viemos, por que aqui estamos, e para onde vamos, facilitando, assim ao homem, a compreensão dos mais difíceis problemas que os envolvem.

Livro dos Médiuns – 1861: É um manual indispensável para todos aqueles que queiram participar das atividades mediúnicas, ou simplesmente queiram conhecer a natureza e os mecanismos da mediunidade.

O Evangelho Segundo o Espiritismo – 1864: O Evangelho Segundo o Espiritismo é um verdadeiro manual de vida onde você poderá encontrar profundos apontamentos sobre os ensinamentos morais do Cristo e sua aplicação às diversas situações da vida.

O Céu e o Inferno – 1865: Qual o destino do homem após a morte física? Quais as causas do temor da morte? Existem o Céu e o Inferno? A antiga crença nos anjos e demônios merece crédito? Como procede a Justiça Divina? Estas e outras questões correlatas são devidamente esclarecidas, na Primeira Parte desta obra, à luz da lógica e dos ensinamentos dos Espíritos. Na Segunda Parte, intitulada Exemplos, Kardec registra numerosas comunicações de Espíritos – classificados por categorias, tais como: felizes, sofredores, arrependidos, endurecidos, suicidas – que exemplificam toda a teoria exposta anteriormente.

A Gênese – 1867: O Espiritismo e a Ciência completam-se um ao outro. A Ciência, sem o Espiritismo é impotente para explicar certos fenômenos apenas pelas leis da matéria; o Espiritismo, sem a Ciência, ficaria sem suporte e comprovação. O estudo das leis da matéria devia preceder o da espiritualidade, pois é a matéria que primeiro fere os sentidos. Se o Espiritismo tivesse vindo antes das descobertas científicas, teria tido sua obra abortada, como tudo o que vem antes de seu tempo.

(Fonte: http://blog.mundomaior.com.br)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Codificação Espírita – O Despertar da Consciência

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui