TV Mundo Maior “Medicina e Espiritualidade” vira disciplina em universidade - TV Mundo Maior

Editorial

“Medicina e Espiritualidade” vira disciplina em universidade

Enviado em 1 de agosto de 2017 | Publicado por TV Mundo Maior

O curso de Medicina da Universidade de Taubaté (UNITAU) tem em sua grade curricular, desde 2016, a disciplinaMedicina e espiritualidade, sendo a primeira instituição no Brasil a oferecer essa matéria aos universitários.

A disciplina existe desde 2011, mas era optativa e possuía um número limitado de vagas. O objetivo da matéria é levar, para a área médica, o entendimento das questões espirituais e sua relação com a saúde.

O conteúdo aborda a medicina de uma forma diferenciada, menos técnica, e isso atrai os estudantes. “Eu gosto muito dessa aula e consigo trazê-la para a minha vida, não só na minha formação, mas também aplico no dia a dia”, ressalta Amanda Alvarenga, aluna do 4º período de medicina.

O professor Alexandre Serafim é responsável pelas aulas e julga essencial o ensinamento da espiritualidade dentro da universidade. “A disciplina é muito importante para que os universitários sejam médicos mais humanos”, finaliza o docente.

Num levantamento feito em 2012, pelo professor Giancarlo Lucchetti da Universidade de Juiz de Fora e publicado na revista BCM Medical Education, mostra que 90% das escolas médicas americanas têm a disciplina de espiritualidade na grade curricular. Na mesma publicação, 59% das faculdades de medicina do Reino Unido e apenas 10% das brasileiras ministram a disciplina, sendo a UNITAU pioneira no oferecimento desta disciplina no Brasil.

Um grande exemplo de médico da espiritualidade é o Dr. Bezerra de Menezes, que fazia o seu trabalho sem esperar nada em troca, apenas pelo bem do próximo. É esse o dever que um médico deve aprender nas universidades, ser caridoso e valorizar a sua sabedoria sem questionar quem irá recebê-lo.

Bezerra nos deixa ainda um ensinamento sobre o verdadeiro médico quando fala:

“O médico verdadeiro é isto: não tem o direito de acabar a refeição, de escolher a hora, de inquirir se é longe ou perto… O que não acode por estar com visitas, por ter trabalhado e achar-se fatigado ou por ser alta à noite, mau o caminho e o tempo, ficar perto ou longe do morro; o que sobretudo pede um carro a quem não tem com que pagar a receita, ou diz a quem lhe chora à porta que procure outro – esse não é médico, é negociante da medicina, que trabalha para recolher capital e juros dos gastos da formatura.”

(Fonteshttp://web.unitau.br e https://i.embed.ly)

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Escrito por: Haila Vicente

Estudante de Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP. Estagiária de Marketing na TV Mundo Maior.

Praticante da Doutrina Espírita – Formada no curso de Orientação e Educação Mediúnica no Grupo Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, séries, ler livros, estar com a família e amigos.

 

Para saber mais sobre outro assunto relacionado ao tema, assista:

Avanços da Espiritualidade dentro da Medicina – Ciência e Espiritualidade

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui