TV Mundo Maior Judas, Segundo o Espiritismo - TV Mundo Maior

Editorial

Judas Segundo o Espiritismo

Judas, Segundo o Espiritismo

Enviado em 15 de maio de 2018 | Publicado por Haila Azevedo

Judas o teria traído por trinta moedas de prata. Acreditava ele que Jesus mostraria seus poderes diante dos romanos e salvaria o povo judeu. Com o peso da cruz culpando sua consciência, o suposto traidor teria se suicidado.

Em pleno século XXI a própria autoria da bíblia é estudada, tal qual as traduções pelas quais passou ao longo de 2000 anos, sendo em muitas ocultadas pela igreja católica.

Somos seres humanos em uma planeta de provas e expiações. Judas não era diferente. Talvez suas escolhas tenha sido infelizes, seus pensamentos precipitados e inconsequentes.

Mas que atire a primeira pedra aquele que nunca errou não é mesmo?

Contudo a Lei de Causa e efeito é quase que um diário espiritual. Pois as reencarnações são as releituras de suas próprias escritas anteriores. Judas não foi a única encarnação deste espírito.

Com outras inúmeras encarnações, o espírito de Judas seguiu o processo pelo qual passamos também, aprender para evoluir. As expiações em diversas encarnações servem para saldar os débitos a fim de progredirmos.

Mas Jesus nos disse que temos que perdoar setenta vezes sete. Com a perfeição de nosso Mestre, é certo que Judas teve seu perdão, portanto deve ter o dos cristãos.

Perdoar a traição, mesmo que dos mais próximos, é um ato de amor. Abraçar aqueles que necessitam de um apoio espiritual e não desistir desses espíritos, pois como Jesus não desistiu de nenhum de nós, até mesmo de Judas.

Para saber mais assista:

Judas – Visão Espírita

Texto escrito por: Haila Vicente

Graduada em Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP , assistente de mídias sociais na TV Mundo Maior.

Formada no curso de Orientação e Educação Mediúnica no Grupo Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, séries, ler livros, estar com a família e amigos.

@hailavicente

 

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui