TV Mundo Maior Estamos sozinhos no Cosmos? - TV Mundo Maior

Editorial

Estamos sozinhos no Cosmos?

Enviado em 10 de janeiro de 2016 | Publicado por TV Mundo Maior

Esta é uma pergunta que toda pessoa faz pelo menos uma vez na vida. As possibilidades de visitas interplanetárias ao nosso pequeno planeta sempre foram objetos de discussões entre os que acreditam e os que negam esta possibilidade.Como a Doutrina dos Espíritos desde o seu inicio nos ensina sobre a Pluralidade dos Mundos Habitados, vou tocar em dois pontos que são divulgados nas redes sociais e que mostram que este contato vai além da nossa simples visão de homem encarnado.

– Reptilianos:

É muito comum acharmos vários textos e videos falando sobre eles, seria uma raça que um dia habitou a crosta terrestre e depois foi exilada para os subterrâneos do planeta. Na Doutrina Espírita temos alguns relatos de seres em forma de reptil e humanóide em algumas dimensões abaixo da crosta, seriam inferiores e com forte poder mental, os espíritos não os classificam como reptilianos, mas o termo Dragões pode ser um indício da existência desta raça que estaria em um nível extra-fisico.

– Insetóides:

Alguns médiuns não espíritas tem reportado a visão e existência de seres humanóides que parecem insetos desenvolvidos. Inclusive um amigo ufólogo já viu de perto um ser deste.

Segundo relatos são pacifícos e são de outra dimensão, estariam encarnados em corpos sutis, na classificação do Astrônomo e espírita Camille Flammarion seria Ultraterrestres – Ultraterrestre (UT) é termo vindo do latim. Está composto de: ultra, “que está além”; + terrestre, “da terra ou a ela referente como matéria”, “denso e transitório”.

Por definição, é uma criatura cuja densidade corpórea está além da matéria terrestre, fora dos limites da matéria densa, embora tenha corpo transitório, dotado de ciclo vital limitado.

Camille Flammarion em sua vastissima obra fala da possibilidade da vida em outros mundos terem formas diferentes da humana, tanto fisicamente quanto extra-dimensional.

Alguns médiuns espíritas, principalmente em casas espiritas tem visto estes seres, em muitas das minhas palestras sobre o tema, tenho ouvido relatos sobre os insetóides.

A Doutrina Espírita explica sobre estas possibilidades infinitas, um exemplo é a Revista Espírita – Agosto de 1866 onde entendemos como estes seres aparecem e desaparecem em nosso planeta :

O pensamento faz sofrer modificações no elemento fluídico. Pode dizer-se que ele modela à vontade”. …A matéria etérea sofre sem esforço a ação do pensamento.  Sob essa ação, ela é susceptível de revestir todas as formas e todas as aparências. É assim que se veem os Espíritos, ainda pouco desmaterializados, apresentarem-se como tendo na mão os objetos que tinham em vida, revestir-se com as mesmas roupas, usar os mesmos ornamentos e tomar, à vontade, as mesmas aparências…

Essas criações fluídicas por vezes podem revestir, para os vivos, aparências momentaneamente visíveis e tangíveis; por isso que, na realidade, são devidas a uma transformação da matéria etérea. O principio das criações fluídicas parece ser uma das mais importantes leis do mundo incorpóreo.”

Fica para nossa reflexão e estudo, pois o tema é vasto e só estamos engatinhando neste assunto!

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Confira o vídeo “Chico Xavier e a revelação do contato com extraterrestres”

claudio4

Texto escrito por Cláudio Palermo:

Palestrante, Jornalista e Dirigente do Centro Espírita Joanna de Angelis na Vila Rosália em Guarulhos.

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui