TV Mundo Maior Coma: Uma experiência de quase morte. - TV Mundo Maior

Editorial

Coma: Uma experiência de quase morte.

Enviado em 11 de setembro de 2017 | Publicado por TV Mundo Maior

Luiz Fernando da Silva borges de 18 anos, aluno do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul, foi premiado em uma feira nos EUA com a criação de uma máquina capaz de detectar se pessoas em coma conseguem responder comando através do pensamentos. O projeto portátil chamado Hermes Braindeck  tem o propósito de aperfeiçoar o diagnóstico dos graus de coma guiando o pensamento que será transformado em palavras.

Na doutrina espírita entendemos que o espírito pode ter experiências fora do corpo, como diz a pergunta 401 do Livro dos Espíritos, de Allan Kardec. O coma seria como um estado de repouso do seu corpo facilitando com que o espírito de desprenda temporariamente da matéria, porém ainda com a presença da ligação da alma, explicando assim a leitura de pensamentos do projeto do Jovem Luiz.

O lugar para onde irá durante essa experiência será influenciada pela sua energia. Pessoas ainda muito apegadas à matéria não aceitaram ficar distantes de seu corpo, já  em casos de espíritos com liberdade e desenvolvimento moral pode-se obter relatos de experiências no munda astral até mesmo com parentes.

“…os espíritos, apesar de manterem uma ligação com o corpo físico, por intermédio do perispírito, dispõem de uma relativa liberdade. Em muitas ocasiões, pessoas saídas do coma descrevem as paisagens e os contatos com seres que os precederam na passagem para a Vida Espiritual.”

O trecho acima é uma passagem do Livro Plantão de Respostas de Emmanuel, psicografado pelo médium Chico Xavier. O espírito ainda explica que muitas dessas situações são para que haja uma reforma íntima para que o encarnado progrida em sua encarnação e nos lembra que é importante a prece e palavras de conforto de familiares e médico.

O projeto premiado serviria então para criar uma comunicação entre médicos e a alma da pessoa em coma captando a frequência dos pensamento ajudando a detectar os estímulos à seu corpo fazendo assim um diagnóstico mais preciso. Em caso de apego à matéria é importante a comunicação para que familiares e espírito possam entender a situação e minimizar as dores um possível desencarne.

 

Fontes: sonoticiaboarevistagalileuespiritismoeconhecimento; forumespirita. Imagem ilustrativa retirada de wordpress.

 

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

 

 

 

 

 

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Mistérios: Experiência de Quase Morte

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui