Editorial

Carta pela Paz

Enviado em 14 de novembro de 2015 | Publicado por TV Mundo Maior

Em um mundo globalizado onde a informação viaja na velocidade dos bits por segundo estamos sofrendo uma enxurrada de lama moral. A cada segundo uma nova notícia sobre violência, conflitos armados, abusos de direitos humanos, extremismo, intolerância, corrupção de todas as ordens.

Essa avassaladora massificação das más notícias nos faz, muitas vezes, perdermos a fé na humanidade.Nos faz acreditar que não há mais lugar para o bem, para o amor e para a paz. Diante deste cenário aparentemente desolador, muitas pessoas de bem acabam se deixando levar pela incredulidade, e seguindo os caminhos do desalento. Como resultado, ou entregam-se à inércia, ou acabam por serem convencidos que a lei do talião é a única solução. Não nos deixemos enganar pelas engenhosas armadilhas do mal e continuemos nossa caminhada promovendo a paz e o amor incondicional.

As ações do bem estão em todas as partes do globo e uma prova disso é que se não o fosse, nosso planeta já estaria em total caos social. Olhe ao seu redor e procure por boas ações e verá que elas lá estão, mas na maioria das vezes, sem os holofotes da mídia e daqueles que buscam apenas o sensacionalismo como forma de atender às suas vontades gananciosas.

PERMANEÇAMOS FIRMES DIANTE DAS TRIBULAÇÕES DO MUNDO, POIS CABE AOS HOMENS DE BOA FÉ A RESPONSABILIDADE DE TRABALHAR ARDUAMENTE PARA MANTER A LUZ ACESA E FAZÊ-LA AINDA MAIS FORTE A CADA DIA.

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Para complementar a sua leitura assista ao emocinante vídeo “Heróis Anônimos”

 

DuilioTexto escrito por Duilio Moraes

Duilio é radialista, graduado em Tecnologia em Processamento de Dados, com mais de 15 anos de experiência no setor bancário e atualmente trabalha como Coordenador Administrativo e Financeiro da TV Mundo Maior, tendo atuado também na Produção Executiva do longa “Causa e Efeito” do diretor André Marouço.

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui