TV Mundo Maior Animais são alma-grupo? - TV Mundo Maior

Editorial

Animais são alma-grupo?

Enviado em 30 de setembro de 2016 | Publicado por TV Mundo Maior

Muito ainda se fala no movimento espírita em alma-grupo quando refere-se ao estudo de espíritos que habitam corpos físicos de animais. Seria condizente com a justiça divina, seres independentemente de sua espécie, perderem sua individualidade e todo aprendizado adquirido após a morte?

O Espírito da Verdade na questão 150 do Livro dos Espíritos, já responde a Kardec que não faria sentido a alma perder sua individualidade e complementa “Que seria ela, se não a conservasse?”. Seguindo em frente, na questão 598 temos uma resposta taxativa do Alto, dizendo que sim, a alma dos animais após a morte conserva sua individualidade.

O conceito de “alma-grupo” foi trazido de uma tese espiritualista chamada Teosofia, que alega que os animais não são dotados de consciência de si próprios e do meio externo, logo não possuiriam individualidade e que após seu desencarne, retornariam a um grande todo até uma nova reencarnação, dirigidos por uma Inteligência Superior. Esse conceito não existe dentro do Pentateuco codificado por Kardec para unificar as informações do Consolador Prometido, se assim fosse, os animais perderiam todos os aprendizados adquiridos – inclusive o homem – pois Kardec pergunta ao Espírito da Verdade onde se inicia o primeiro estado da alma na sua primeira encarnação na questão 607 e ele responde: “Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade.”

Podemos analisar sobre o conceito de alma-grupo, de que há uma certa compreensão sobre a sintonia e interação vibratória desses seres que vivem em conjunto. O que pode ser facilmente confundido com o desenvolvimento do instinto no qual abordaremos em um texto posterior. Portanto, não podemos ao nosso bel prazer, dizer que os animais não são seres individuais – mesmo os ditos inferiores como os insetos, peixes, anfíbios e répteis – haja visto as incontáveis demonstrações de afeto, sensibilidade e raciocínio deles que aguçam a nossa curiosidade em que o próprio Espírito da Verdade nos disse que estamos longe de compreender vide questão 607a.

Lembremos da trindade universal, em que os dois elementos gerais são espírito e matéria e acima de tudo há Deus (questão 27). Logo, os animais “procedem do mesmo ponto de partida; que todos são criados simples e ignorantes, com igual aptidão para progredir pelas suas atividades individuais”, e que “todos, sendo filhos do mesmo Pai, são objeto de igual solicitude; que nenhum há mais favorecido ou melhor dotado do que outros” (A Gênese no capítulo XI, item 7). Por fim, a alma sendo indivisível, mantém sua individualidade própria desde o início de sua criação e a medida que evolui, transfere-se para um corpo mais elaborado tal qual é a justiça divina. Unidos em um laço fraternal, devemos compreender a cada dia que juntos formamos um enorme grupo de almas em evolução, rumo à angelitude!

 

*Este texto é de responsabilidade de seu autor. Não representa necessariamente a opinião da TV Mundo Maior.

Confira o vídeos que mostra a inteligência de algumas vacas fazendo coisas extraordinárias:

 

Texto escrito por Ana Talavera:

photo

Publicitária, ativista e vegana, atua com projetos sociais nos Criativos do Bem. Trabalhou na ONG Instituto Nina Rosa – projetos por amor à vida, produzindo materiais educativos sobre Direitos Animais e Educação Humanitária. É aluna do curso de Espiritualidade dos Animais na ASSEAMA (Associação Espírita Amigos dos Animais), integrante da banda Sol de Outubro e Secretária de Comunicação da 1ª Assessoria do Departamento de Mocidade da União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo (DM/USE).

 

Comments

comments

Deixe seu comentário:


Clique aqui